ESCOLA ATENIENSE COMEMORA DIA DO ÍNDIO E PÁSCOA COM APOIO DA SECRETARIA DE EDUCAÇÃO

A Escola Municipal Ateniense está comemorando, desde ontem, o Dia do Índio e Páscoa. Os eventos estão acontecendo na escola com apoio da Secretaria Municipal de Educação e da Prefeitura Municipal de São João Batista.
Cerca de 40 crianças saíram em passeata gritando a palavra “Pindorama”, que quer dizer “”terra/lugar/região das palmeiras”. Segundo o diretor da escola, Profº Gilson, o evento tem o “objetivo de trazer de volta culturas esquecidos na cidade, deixadas pelos índios e que as crianças, futuro do nosso país, precisam conhecer a cultura dos índios”.
“Queremos mostrar que a cultura desse povo faz parte de nossa vida, tanto é que nossos alunos trouxeram mandioca, cana-de-acúcar, milho e outros”, completou o professor. O diretor ainda destacou o apoio da Secretaria de Educação na realização do evento.
As comemorações começaram ontem e terminam hoje a tarde. A prefeita Surama Soares e a secretária de educação, Cleana Santos Jacinto, estavam presentes no eventos, que estão sendo realizados nos prédios da escola “Ateniense”.
Na oportunidade, foi entregue um kit com televisão e dvd para a escola, que funciona em um prédio alugado, na rua Vespaziano Ramos, o jardim municipal. Já o “Anteniense” com fundamental maior, funciona no antigo “Pan Americano”. Mais informações no Twitter da Agência SJB- @agenciasjb .
EQUIPE DE REDAÇÃO DA AGÊNCIA SJB

PROFESSOR MARCOS SERRA DENUNCIA DESCASO NA REDE ESTADUAL DE ENSINO

 Do Blog Informação é Poder  do Professor Marcos Serra
Há alguns anos, alunos da rede estadual de São João Batista têm concluído o Ensino Médio, mesmo sem ter tido aulas de algumas disciplinas. Isso vem ocorrendo porque o Estado não contrata professores que supram todas as necessidades das escolas, ou quando contrata não os paga e esses profissionais desistem do contrato, deixando os alunos sem aulas. Lembramos que já houve anos em que alguns professores trabalharam o ano inteiro e até hoje não receberam um único centavo. A área mais prejudicada é das Exatas com as disciplinas MATEMÁTICA, FÍSICA e QUÍMICA.
No ano passado, por exemplo, na escola ACRÍSIO FIGUEIREDO alunos do 1° ANO passaram o 1° semestre todo sem aulas de Química e o ano inteiro sem aulas de Física, já os do 2° ANO ficaram sem professor de MATEMÁTICA e de FÍSICA o ano inteiro. E caro leitor sabe como o problema foi resolvido? A escola atribuiu notas das disciplinas que os alunos tinham aulas para aquelas que não houve nenhuma aulinha por ano. Por exemplo, as notas de MATEMÁTICA foram atribuídas a FÍSICA e vice-versa.
Vale ressaltar que este ano já faltam professores para várias disciplinas nas três escolas da rede estadual, como veremos depois. Os diretores já comunicaram o pessoal da URE (Unidade Regional de Educação) e nada foi resolvido. No entanto, a Secretária de Educação, Olga Simão, usa os meios de comunicação para dizer que a greve dos professores, deflagrada pelo sindicato da categoria, no dia 1° de marco está prejudicando o ano letivo de 2011. Para a “nobre” secretária a greve prejudica os alunos, mas a falta de professores em sala de aula não.
Sabemos que a LDB (Lei de Diretrizes e Base da Educação) determina que sejam cumpridos, no mínimo, 200 (duzentos) dias letivos, por isso o calendário escolar deste ano foi elaborado contemplando 27 sábados com aulas, isso para que o ano letivo começasse em 21/02/2011 e terminasse 23/12/2011. Puro engodo. Primeiro porque o professor não é obrigado a trabalhar aos sábados em sala de aula e, se o fizer, terá direito a receber por hora extra e isso, nós sabemos que o Estado não paga. Segundo porque o Estado não tem transporte escolar para os alunos da rede estadual, vive sugando os municípios ao repassar vários irrisórios, segundo informações da Secretaria Municipal de Educação, insuficientes para pagar as despesas. Terceiro porque, mesmo que o município disponibilize o transporte, boa parte dos alunos e dos pais não aceita as aulas dos sábados e não seria justo que trabalhássemos com apenas 1/3 ou 2/3 dos alunos.
Ainda em relação ao cumprimento dos 200 dias letivos, lembramos que aqui em São João Batista, os professores aderiram à greve apenas no dia 14 de março e as aulas foram iniciadas desde o dia 21 de fevereiro apenas com os professores efetivos, pois os contratados ainda não haviam sido chamados pela URE para assinar seus respectivos contratos. Lembramos também que, nesse período, mais de 80% dos alunos das três escolas não assistiram às aulas por falta de transporte e os poucos que compareceram às escolas tinham aulas apenas dos professores efetivos, ou seja, dois ou três horários no máximo. Essa situação continua quase igual, pois ainda faltam professores para várias disciplinas como foi exposto acima. Diante do exposto, faço um questionamento: Como a URE procederá para que os 200 dias letivos sejam garantidos a todos os alunos? Percebe-se claramente que os 200 dias letivos, previstos em lei, já estão totalmente comprometidos, independente da greve, pois os professores que forem contratados posteriormente não ministrarão aulas referentes aos meses de fevereiro a abril. Voltando à questão dos sábados, para provar que se trata de engodo, como afirmamos anteriormente, saibam que até hoje (18 de abril) já passaram cinco sábados de aula (ver Síntese Calendário Escolar abaixo) e não houve aula nenhuma. Sobre as aulas de sábados, os professores estão sendo orientados a registrar conteúdos como se as aulas tivessem sido dadas. Mas no final do ano todos os formulários serão preenchidos como se tudo tivesse ocorrido dentro da lei.
Será que é essa a educação que os pais e os alunos esperam e têm direito de receber? Se for, continuem calados e fingindo que está tudo bem. Se não estão satisfeitos, lutem, reivindiquem, busquem seus direitos, deixem claro para a governadora que a insatisfação é geral e não apenas dos professores. Ajudem-nos a mostrar que a greve não reivindica apenas melhorias salariais, como a governadora diz, mas melhorias em todos os aspectos da educação.
Vejamos abaixo a real situação de cada escola para o ano de 2011:
      CENTRO DE ENSINO “ACRÍSIO FIGUEIREDO”
Segundo a professora Yolanda, os alunos estão ainda sem algumas disciplinas, como:
·      No matutino: QUÍMICA para os 1º ANO A, B e C e 3º ANO (turma única) e FÍSICA para os 2º A e B e 3º ANO (turma única).
·      No vespertino: FÍSICA para o 1º ANO A, os 2º ANO A, B e C e o 3º ANO (turma única) e BIOLOGIA para o 3º ANO (turma única).
Segundo a professora, a escola também apresenta outros problemas, tais como:
1.    O professor de FILOSOFIA do matutino e vespertino está pensando em desistir do emprego, caso isso ocorra será mais uma disciplina sem professor;
2.    O professor de HISTÓRIA, que acumula o cargo de diretor, pouco tem ido às salas por falta de tempo e excesso de problemas a resolver na escola;
3.    Devido a um projeto de EDUCAÇÃO FÍSICA, elaborado durante o período da greve, com o objetivo de estimular os esportes, todas as sextas-feiras duas turmas são dispensadas de assistir às aulas para se deslocarem ao Ginásio da cidade a fim de realizarem uma partida cuja duração é de 40 minutos, ou seja, nesses dias as turmas dispensadas não têm aulas. Além disso, dois professores sempre são dispensados de suas aulas para acompanharem as turmas que realizarão os jogos, ou seja, os alunos que permanecem na escola ficam sem esses horários.
4.    Outro caso é da professora de LÍNGUA INGLESA que está grávida e precisará tirar licença maternidade. Vale lembrar que esse é um direito da professora, portanto, cabe ao estado contratar um professor para ficar em seu lugar durante o período de licença, ou seja, seis meses. Sendo assim é mais uma disciplina que os alunos ficarão sem ter durante os seis meses de licença da professora se o estado não contratar, que é o que poderá acontecer.
      CENTRO DE ENSINO “DEP. JOSÉ RIBAMAR DOMINICI”
Os alunos também estão sem algumas disciplinas, como:
·         No vespertino: FÍSICA para o 1º ANO A e B, o 2º ANO (turma única) e os 3º ANO A e B e MATEMÁTICA para o 1º ANO B, o 2º ANO (turma única) e os 3º ANO A e B, QUÍMICA, para o 2º ANO (turma única) e LÍNGUA INGLESA para os 3º ANO A e B, fora o caso da professora de HISTÓRIA (1º ANO A e B, 2º ANO (turma única) e 3º ANO A e B) que ainda não foi à escola e os alunos também estão sem ter aulas dessa disciplina.

SINDPROF SE REUNE COM PREFEITA E SECRETÁRIA DE EDUCAÇÃO HOJE

https://i0.wp.com/www.famem.org.br/Fotos/SaoJoaoBatista_Perfil_F.jpg?resize=125%2C200
Surama Soares

A Diretoria do SINDPROF (Sindicato dos Professores Públicos Municipais de São João Batista – MA) esteve reunida no dia 13/04, às 9 horas na sede do Sindicato, Rua Nova, Nº 41 – Centro. Nessa reunião o presidente Israel Melônio informou aos demais membros da diretoria que está agendada uma reunião com a prefeita Surama e a secretária de educação Cleana para o dia 18/04, às 16 horas, na Secretaria Municipal de Educação, localizada na Rua Humberto de Campos.

Estavam presentes nessa reunião da diretoria os professores: Luis Fernandes, Iracema, Joel, Raimundo José, Valna, Gilson, Bel, Marcos, Jadson Marcelo, José Ribamar, Jucelino e Rosilene. Nessa reunião do sindicato teve um sorteio de um boné e uma camisa da CUT (entidade ao qual o sindicato é filiado). Quem ganhou o boné foi o professor Marcos e a camisa foi a professora Rosilene.
Pauta de Reivindicações:
1.      Rateio do FUNDEB ano 2010;
2.      Plano de Saúde;
3.      Pós-Graduação;

      4.      Reajuste salarial, entre outros assuntos de interesse da categoria e da melhoria educacional
Fonte: Informação é Poder 

EQUIPE DE REDAÇÃO DA AGÊNCIA SJB 

MINISTÉRIO PÚBLICO ENTRA COM AÇÃO CIVIL CONTRA O MUNICÍPIO DE SÃO JOÃO BATISTA

O Ministério Público do Maranhão entrou com uma ação civil pública contra a cidade de São João Batista. A informação foi divulgada no sítio do Ministério Público ontem. Segundo a assessoria do órgão, a ação foi motivada por ausência de licitação e habilitações vencidas dos motoristas.  Veja a matéria.
“Ausência de licitação e habilitações vencidas dos motoristas motivaram o Ministério Público do Maranhão a propor, no mês de janeiro, Ação Civil Pública contra o Município de São João Batista, com o objetivo de regularizar o oferecimento de serviço de transporte escolar na referida cidade.
Como medida liminar, o MP requer a suspensão de todos os contratos de prestação de serviços referentes ao transporte escolar no município.Também foi pedida a realização de licitação para a contratação de prestação de serviços de transporte escolar. 
Ajuizou a manifestação ministerial o promotor de Justiça Vicente Gildásio Leite Júnior, da Comarca de São João Batista . Redação: Eduardo Júlio (CCOM MPMA)” . Fonte: MP-MA
Em janeiro, o programa “RBC News”, apresentado por Jailson Mendes, na rádio Beira Campo, apresentou dados do Ministério da Educação sobre envio de verbas do Governo Federal para compra de ônibus escolares para a cidade de São João Batista.
O fato foi confirmado pela Secretária de Educação, Cleana Santos Jacinto e pela assessora da secretaria, Silvinha Pinheiro. O montante enviado foi de 601 mil reais. Na época, a prefeita Surama Soares também nos informou sobre a compra dos ônibus. Nossa equipe entro em contato por e-mail para saber mais informações sobre o assunto.
EQUIPE DE REDAÇÃO DA AGÊNCIA SJB

PROFESSORES CONFIRMAM: A GREVE VAI CONTINUAR

Professores em passeata
Está mantida a greve dos trabalhadores em educação. Esta decisão foi tomada de forma unânime na Assembléia Geral realizada nesta quarta-feira, 23, pela manhã, na sede da Fetiema – Praça da Bíblia. Por mais de duas horas, centenas de educadores discutiram e avaliaram as razões da paralisação. Em todo o estado, serão realizadas assembleias regionais com o mesmo objetivo
Os professores da Rede Pública Estadual de Ensino de São João Batista, estavam reunidos em mais uma passeata nas ruas da cidade. Os professores confirmaram que continuam em greve até que o Governo do Estado Maranhão, respeite os direitos que os mesmos reivindicam.
A passeata saiu da Praça da Matriz e percorreu a Getúlio Vargas. Durante a passeata, os professores disseram por que estão em greve. Segundo Marcos Serra, um dos coordenadores da greve aqui em São João Batista, a greve será mantida até que a governadora cumpra o que a categoria reivindica. Os professores efetivos de São João Batista estão nas ruas para exigir que o governo do Estado respeite a educação e aprove imediatamente o Estatuto do Educador, assim como as demais reivindicações da categoria, que motivaram a greve, iniciada no dia primeiro de março.
Em mais uma manifestação, organizada pelo Sindicato dos Trabalhadores da Educação Pública –SINPROESEMMA local, os educadores mostraram que continuam fortes no movimento e ganharam adesões importantes como o apoio dos estudantes . Só que alguns alunos ainda continuam indo para as escolas. É que mesmo sem professores efetivos, os contratados estão dando aulas.
No Centro de Ensino “Acrísio Figueiredo”, existem 06 professores contratados pela manhã, e 07 no período da tarde. A informação é do diretor da escola, Aurélio Pinheiro. Já na escola “José Ribamar Dominici” e “Cema” a situação é complicada. 
Quase 90% dos professores destas escolas estão em greve e mais da metade dos alunos não estão indo para as aulas. No “Cema” apenas dois professores estão dando aula e nas três escolas da Rede Estadual de Ensino, estão tendo apenas os primeiros horários de aulas. Os pais dos alunos procuram para os professores por que os seus filhos não estão tendo aulas e os professores respondem e dão os motivos pela paralização.
O ex-secretário de educação da cidade de São João Batista, Raimundo Nonato Aguiar procurou o Fórum da Juventude para fortalecer o movimento. Queremos afirmar que o Fórum da Juventude e este blog apoia esta iniciativa dos professores. Mais informações no Twitter da Agência SJB- @agenciasjb .

EQUIPE DE REDAÇÃO DA AGÊNCIA SJB

PROFESSORES DE SÃO JOÃO BATISTA E SÃO VICENTE FERRER UNIDOS NA GREVE DA REDE ESTADUAL

Professores em passeata em São Vicente Férrer
Uma passeata de protesto contra a intransigência do governo estadual em não atender as reivindicações dos professores da rede estadual de ensino, em greve desde o dia 1º de março, marcou o dia de ontem (22.03) na cidade de São Vicente de Férrer. Realizada em conjunto, os professores dos dois municípios saíram às ruas daquela cidade portando faixas e cartazes, panfletando e proferindo palavras de ordem.
O movimento grevista que atinge todo o Estado busca a aprovação e a implantação do Estatuto do Educador como prioridade, além da implantação da nova tabela salarial. Outras  propostas estão no bojo da pauta de reivindicação da categoria.
A greve como instrumento de pressão foi deflagrada no último dia 1º de março. A retaliação do governo não tardou muito. A impressa e setores ligados ao governo começaram uma sórdida campanha contra os profissionais da educação. Como num passe de mágica quiseram que a sociedade acreditasse que os professores estaduais são os mais bem pagos do Brasil. Pobres professores! Ganham menos do que soldado de polícia, apenas para comparar. Como se não bastasse, na última sexta-feira, um desembargador, como já poderia se esperar, decretou a greve ilegal. E agora?
Professores da Rede Estadual de São João Batista e São Vicente Férrer
Estando numa guerra de insensatez por parte de quem deveria entender as justas reivindicações dos trabalhadores, estes, mesmo sujeito às abusivas multas e descontos dos dias parados, decidiram pela continuidade da greve.
Assim procedendo, os professores vão tornando amargos os primeiros meses da melhor administração que a governadora Roseana Sarney prometera  ao povo do Maranhão.
É mole? Melhor do que isso só pimenta nos olhos! .Os professores de São João Batista e demais municípios pertencentes à Unidade Regional de Educação de Viana prometem um grande ato público seguido de assembleia geral, para aquela cidade, com vistas a avaliarem os novos encaminhamentos da greve. Fonte: São João Batista Online .
Segundo o professor Marcos Serra, coordenador da greve, amanhã deverá acontecer uma passeata com os professores de São João Batista. Mas as três escolas, Acrísio Figueiredo, Cema e Dep. José Ribamar Dominici está acontecendo o período letivo normal, sem, é claro, os professores que justamente, estão reivindicando seus direitos.
A Equipe de Repotagem deste blog estará nas ruas amanhã na passeata para cobrir o evento, que ainda não está confirmado. Mais informações no Twitter da Agência de São João Batista – @agenciasjb .

EQUIPE DE REDAÇÃO DA AGÊNCIA SJB

GREVE NA REDE ESTADUAL DE ENSINO CHEGA A SÃO JOÃO BATISTA

Professores da Rede Estadual de Ensino em São João Batista, procuraram a equipe deste blog para dar informações sobre a adesão da greve que já está se espalhando por todo o Maranhão. E aqui não foi diferente.
“É fato. A greve dos professores da rede estadual de ensino deflagrada no último dia 1º de março pela categoria também chega a São João Batista. Em reunião com o coletivo de professores, pais e alunos da rede estadual de ensino, o núcleo do Sindicato local (Sinproessema), que tem a frente os professores Jerry Lauro e Marcos Serra, aderiram ao movimento paredista que reivindica, além da recomposição salarial, a implantação do Estatuto do Educador, implantação das progressões e titulações e a imediata nomeação dos excedentes do último concurso de 2009.
A queda de braço entre governo e professores paira no que tange ao financeiro. O governo alega não ter recurso para suportar o impacto financeiro na folha de pagamentos. Os professores por sua vez estão há mais de dois anos sem se quer o repasse das perdas ocasionadas pela inflação do período.
Professores em Assembleia
O governo negligente ou de forma intencional e maldosa não destinou recursos no orçamento do Estado de 2011 para o aporte de despesas que a implantação do novo estatuto dos educadores exige. Ao que se percebe o governo de Roseana Sarney segue os mesmos passos do seu antecessor Jackson Lago, no tratamento com os professores da rede estadual. A prova disto foi a solicitação da ilegalidade da greve que, já e prontamente foi decretada pelo Desembargador Marcelo Carvalho.
Vale lembrar que no governo de Jackson Lago os professores ficaram em greve por cerca de 90 dias. No melhor governo da vida de Roseana já chega a 17 dias a greve dos professores. Espera-se o entendimento de ambas as partes. Em nota o comando grevista reafirmou a continuidade da greve em todo o estado.
Aqui em São João Batista foi correto o esclarecimento e as justificativas da greve dada aos pais e aos alunos. Os professores agiram com responsabilidade e com alto grau de profissionalismo. É mais uma vez a luta do Povo contra o Estado.” Fonte: Blog São João Batista Online .
EQUIPE DE REDAÇÃO DA AGÊNCIA SJB

ANO LETIVO PARA A REDE MUNICIPAL DEVERÁ COMEÇAR AMANHÃ

O ano letivo para a Rede Municipal de Ensino de São João Batista começará nesta terça-feira. A informação é da Secretaria Municipal de Educação, que tem como secretária a senhora Cleana Santos Jacinto.
Ainda está em fase de término, as reformas das escolas municipais. Complexo em Marly Sarney ainda estão passando por reformas. Segundo informações da nossa equipe, as reformas deverão ficar prontas ainda hoje.
Quase todas as escolas da sede, passaram por reformas e estão sendo equipadas. Já a escola estadual, Acrísio Figueiredo, já começou as aulas. Mais informações a qualquer momento.
EQUIPE DE REDAÇÃO DA AGÊNCIA SJB

GOVERNO FEDERAL DESTINA VERBAS PARA COMPRA DE TRÊS ÔNIBUS ESCOLARES

PTA – PROGRAMA DE TRABALHO ANUAL
Data PgtoOBValorNo. ConvênioParcelaProgramaBancoAgênciaC/C
21/FEV/2011700831601.920,00703818/2010 001CAMINHO DA ESCOLA – AQUISIÇÃO DE ÔNIBUS BANCO DO BRASIL26280000137529
Total: 601.920,00  

  
O Governo Federal, por meio do Programa Caminhos da Escola, destinou mais de meio milhão de reais para a aquisição de ônibus escolares para a Prefeitura Municipal de São João Batista. A informação é da Secretaria Municipal de Educação, cuja secretária é Cleana Santos Jacinto.
De acordo com dados, divulgados pelo Programa de Rádio “RBC NEWS”, apresentado por Jailson Mendes na rádio Beira Campo, o valor da verba será de mais de 600 mil reais. Os dados foram divulgados pelo radialista, mas só agora a assessora da secretaria de educação, Silvinha, confirmou a informação em reunião com o Fórum da Juventude de São João Batista.
Segundo a secretária, Cleana Santos Jacinto, além da compra de 3 ônibus, o município contará ainda com uma biblioteca digital e pleno funcionamento do programa Proerd. Ainda segundo a assessora está em fase de projeto a instalação de uma rádio escola. “Está no plano da secretaria de educação a instalação de uma rádio escola nas escolas da sede”, afirmou a secretária Cleana Santos.
As condições dos atuais transportes escolares estão críticas e não são suficientes para os alunos que dependem do transporte para chegar até as escolas. Estes dados são exclusivos e extraídos do Ministério da Educação, na página da Rede de Comunicadores do MEC. Mais informações no Twitter da Agência de São João Batista- @agenciasjb .
EQUIPE DE REDAÇÃO DA AGÊNCIA SJB

JORNADA PEDAGÓGICA 2011 EM SÃO JOÃO BATISTA

Sala de Matemática
A Secretaria Municipal de Educação de São João Batista está promovendo nos dias 16, 17 e 18 de fevereiro a Jornada Pedagógica 2011. O evento está sendo realizado na escola “Dep. José Ribamar Dominici” e é coordenado pelo secretaria de educação da cidade com apoio do Unidade Regional de Viana.

Professor Marcos Roberto
Equipe Organizadora

Professora Vitória

Segundo as organizadoras do evento, Carla Andréia, Georgina e Iracema, os objetivos do evento são: motivar os professores para iniciar a ano letivo; formar os professores para enfrentar e superar os desafios em sala de aula; disponibilizar novos conteúdos e técnicas que correspondem as expectativas do corpo docente e buscar integração e interação de ideias para melhorar a educação.
Sala de História, Geografia e Ciências
Cerca de 100 professores da Rede Pública de Ensino estão sendo capacitados pelos professores da Unidade Regional de Viana. Os professores são Heridam Guterres, responsável pelas áreas de Língua Portuguesa e Língua Estrangeira,  Profº Maurício, responsável pela matérias de História, Geografia e Ciências; e Roberto Chmielwki para a área de Matemática.
Carla Andréia: uma das organizadoras
O evento está sendo patrocinado pela Prefeitura Municipal, através da Secretaria Municipal de Educação. Os professores capacitados são profissionais de 6ª a 9ª ano. Mais informações no Twitter da Agência SJB – @agenciasjb .
Escola Dep. José Ribamar Dominici
EQUIPE DE REDAÇÃO DA AGÊNCIA SJB

ESCOLA DEP. JOSÉ RIBAMAR DOMINICI PROMOVE DIA NACIONAL DE CONSCIÊNCIA NEGRA

A escola José Ribamar Dominici promoveu nesta sexta-feira uma grande passeata em comemoração ao Dia da Consciência Negra. A programação começou ás 8:00 horas com passeata e várias apresentações. Veja as fotos.

Mais informações no Twitter da Agência de Comunicação Educativa de São João Batista- @agenciasjb . Fotos: Mayara Andrade .

EQUIPE DE REDAÇÃO DA AGÊNCIA SJB

ENEM 2010: MAIS DE 100 PESSOAS INSCRITAS

A Equipe de Reportagem da Agência de Comunicação Educativa de São João Batista falou na manhã de hoje com a diretora da escola “Dep. José Ribamar Dominici” sobre o enem 2010.
Segundo Maria da Purificação, na escola foram 116 alunos inscritos. Só que esse número pode aumentar porque tem muita gente que não estuda e que se inscreveu no Exame Nacional do Ensino Médio. Desta vez , provas serão aplicadas na cidade vizinha, São Vicente Ferrer.
” Os alunos fizeram o simulado, que foi promovido pela Secretaria Estadual de Educação, e os alunos se saíram bem” avaliou a diretora. A maior nota alcançada na escola foi 690,92 e foi da aluna Zélia Santana dos Santos.
A diretora disse que enviou um ofício para a Secretaria Municipal de Educação pedindo transporte para o deslocamento dos alunos. Segundo ela, se a secretária Cleana Santos Jacinto, desponiblizar o veículo, todos os inscritos podem ir nos ónibus. Mas segundo Maria da Purificação, isso ainda não é certeza e que a resposta será dada ainda hoje.
“Se for o caso, o transporte sairá da Praça de Eventos, ás 11:00 horas da manhã” declarou a diretora. Mais informações a qualquer momento aqui neste blog. Informações no Twitter da Agência SJB @agenciasjb .
EQUIPE DE REDAÇÃO DA AGÊNCIA SJB

VANDALOS ROUBAM KIT DO PROJETO AULA DO FUTURO EM SÃO JOÃO BATISTA

A Equipe de Reportagem da Agência de Comunicação Educativa de São João Batista esteve hoje na escola “Acrísio Figueiredo” e falou com o diretor-adjunto, Profº Aurélio Pinheiro. Segundo ele, vândalos entraram na escola na semana passada e levaram quase toda a aparelhagem do projeto.
O diretor disse que na madrugada de sexta-feira para sábado, ladrões roubaram a tv de plasma e o computador completo do Projeto Aula do Futuro do Governo do Estado. Na noite do roubo, o vigia identificado como  Adailton estava de plantão.
Segundo o diretor, ele teria dito que ficou na escola até ás 04:00 horas da manhã sexta-feira e o roubo teria acontecido no intervalo de tempo compreendido entre o momento em que ele teria saído da escola até ás 5:00 horas.
“Já fizemos boletim de ocorrência na Delegacia de Polícia Civil de São João Batista e estamos esperando que a policia faça sua parte”, disse Aurélio Pinheiro. Já no Laboratório de Informática da escola, que fica em frente a sala que ocorreu o ato de vandalismo, existem 04 computadores funcionando.
Desde o roubo, os alunos estão sem aula. Cerca de 200 alunos estavam frequentando o curso preparatório para o enem. O professor lamentou o ocorrido e pareceu está preocupado com os equipamentos da escola. Mais informações no Twitter da Agência SJB- @agenciasjb .
EQUIPE DE REDAÇÃO DA AGÊNCIA SJB

ESCOLA PÚBLICA VIRA CASA EM SÃO JOÃO BATISTA

Um fato inusitado está acontecendo em São João Batista, a escola José Maria de Araújo, localizada perto da Fazenda Noele, virou casa para uma família que morava a mais de 5 anos na fazenda do Grupo Gentil.
A situação está assim desde o governo Eduardo Dominici e continua com o governo Surama Soares. Dois senhores e uma jovem moram na escola José Maria de Araújo. A escola está danificada e não apresenta nenhuma condição para o abrigo de pessoas.
O que sabemos é que esta família estava morando na Fazenda Noele, a poucos metros da escola, e saíram de lá no ano passado. As péssimas condições das escolas de São João Batista preocupam os pais e alunos.
No povoado Bom Jesus uma casa está funcionando como escola. No Governo Eduardo Dominici, a escola funcionava numa casa de palha. E no Governo Surama Soares a situação é a mesma. Só que agora é uma casa coberta de tijolos e tapada com barro.
A situação não é diferente nos povoados que estão sofrendo com as péssimas condições das escolas. A Equipe de Reportagem da Agência de São João Batista, entrará em contato com a secretaria de educação para saber o motivo deste caso. Mais informações no Twitter da Agência SJB- @agenciasjb .
EQUIPE DE REDAÇÃO DA AGÊNCIA SJB

REUNIÃO DO CONSELHO DO FUNDEB TERMINA EM CONFUSÃO ENTRE SECRETÁRIA DE EDUCAÇÃO E PRESIDENTE DO CONSELHO

O ex-secretário de educação, o blogueiro João Batista Azevedo, publicou em seu blog- São João Batista Online , uma matéria sobre a reunião do Conselho Municipal do Fundeb. Segundo ele o presidente do conselho, Ivaldo Pereira, e a atual secretária de educação da cidade, Cleana Santos Jacinto, trocaram farpas.
Isso tudo, segundo ele, por que o presidente não foi notificado que teria reunião e que teria sido convocado de ultima hora. Confira a postagem completa.
Foi um verdadeiro quiproquó, como diria o mestre Guimarães Rosa.
Um verdadeiro “pára pra acertar”, como costumamos dizer por estas bandas. Estamos nos referindo à reunião de “prestação de contas” do Conselho Municipal do Fundeb de São João Batista, que deveria acontecer nesta última quarta-feira, 13/10, e não chegou se quer a acontecer por que “esqueceram” de convocar o Presidente do Conselho, Profº Ivaldo.  Este, segundo diz, só foi convocado na última hora, e mesmo assim quando chegara no local da reunião, a mesma já estava acontecendo.
A partir daí gerou uma forte discussão entre a atual Secretária de Educação, Profª Cleana Santos Jacinto e o Presidente do Conselho do Fundeb, que alegava o não cumprimento de banais formalidades, como a convocação de reunião num  prazo de 48 horas antes.
Formalidades à parte, a atitude do Prof Ivaldo só fez prejudicar o interesse da classe de professores que estavam desejosos de saber quanto e como tem sido empregado pelo atual governo os recursos do Fundeb.
No fundo o que se observa ainda é uma rixa política, partidarizada, sem o menor cabimento. Sobretudo se entendermos que se trata de um conclave de mestres. Mais ainda, por mais que uma banal formalidade não tenha sido cumprida, havia e há um nítido interesse de publicitar a empregabilidade dos recursos do Fundeb, coisa que não era nem um pouco transparente na gestão do Prefeito cassado Eduardo Dominice e que tinha a complacência e a defesa do professor Ivaldo.
Se houve pecados por parte da Profª Cleana, mais ainda houve de parte do Presidente do Conselho que se limitou em não aceitar as novas regras. Como se vê, são picuinhas que depõem contra a já tão desprestigiada classe de professores.” Fonte: São João Batista Online .
Mais informações no Twitter da Agência de São João Batista- @agenciasjb .

EQUIPE DE REDAÇÃO DA AGÊNCIA SJB

AURÉLIO PINHEIRO ESCREVE ARTIGO SOBRE EDUCAÇÃO JOANINA

O diretor da escola “Acrísio Figueiredo” e professor da Rede Municipal de Ensino de São João Batista, a pedido de nossa equipe, escreveu um artigo sobre a educação da cidade. A mensagem intitulada de Desafios dos professores joaninos retrata como o setor é péssimo. Confira o que disse o professor.

Os desafios dos professores joaninos
Em 52 anos de emancipação política, o município de São João Batista-MA, atravessou diferentes fases educacionais, atendendo as exigências da Constituição Federal. Embora, na prática, o modelo tradicional de ensinar ainda seja uma constante. Atualmente nos deparamos com o acesso limitado aos instrumentos tecnológicos, por várias razões; dentre elas a resistência dos próprios professores que se acomodam com o Diploma de 3º Grau, que garante uma pequena melhoria salarial, mas não oportunizam aos alunos a tão falada Educação Transformadora. Outro agravante é a manutenção de falsos discursos “de que os alunos não querem nada com a vida”; “que os pais abandonaram a escola”; “que é assim mesmo”; “que a culpa é do sistema”. No geral, esquecemos que fomos preparados para lidar com alunos em sua diversidade, que direta ou indiretamente fazemos parte do próprio sistema e aceitamos o sem resistência o modelo de dominação partidarista dos que nos oprimem com salários baixos, retenção e desvio das verbas destinadas à educação e a manutenção das escolas. Colocamos nossas despesas pessoais e necessidades financeiras à frente de nossa capacidade de trabalho e, na maioria das vezes, acumulamos funções diversas nos horários já comprometidos; daí um emaranhado de novos problemas surgem e, passam a dificultar o exercício pleno de uma didática profissional excelente. No momento em que vestimos a camisa de que somos formadores de opinião não esboçamos nossas próprias opiniões e com isso nossos algozes, que são nossos representantes políticos, legitimados nas eleições burlam a lei, compram votos, vozes, e o mais trágico o exercício da cidadania coletiva. Assim, mesmo sendo o dia 15 de outubro o Dia dos Professores, temos pouco para comemorar, pois as Leis Orgânicas, a Constituição e outros Códigos que estabelecem direitos e deveres limitam o devido alcance. É deprimente constatar que há vagas no mercado de trabalho e que uma boa parcela da sociedade é apresentada em pesquisas como sendo de analfabetos funcionais. Então, a pergunta que não quer calar: O que nós, professores, fizemos por nossos semelhantes quando estes eram nossos alunos? Logo, se a Educação é um direito de todos devemos somar forças para reverter essa realidade de submissão e opressão que é apresentada para nós o tempo todo.
Salvador Aurélio Pinheiro, 38 anos, professor da rede pública desde 1991.
EQUIPE DE REDAÇÃO DA AGÊNCIA SJB

O COMENTÁRIO QUE VIROU POSTAGEM

Recebemos um e-mail do jovem Leandro Paiva. Nossa Equipe de Redação resolveu reproduzir o comentário por se tratar de uma questão que acontece, não só em São João Batista, mas em todas as outras cidades do estado do Maranhão. É de se frizar que São João Batista não é excessão: a educação.
A mensagem que tem como assunto “mais uma visita…e mais uma decepção”, nas palavras de Leandro Paiva, foi enviada hoje. O e-mail foi preservado pela nossa equipe de reportagem. Assim faremos com todos os outros comentários que chegarem ao nosso e-mail. Confira a mensagem sem alteração.
“ A surpresa (negativa) da última visita a SJB foi a questão da falta de aula nas escolas da cidade. Entre alunos e professores parece não estar havendo tanta sintonia: quando uns comparecem os outros deixam de ir à escola. Esse fato possivelmente se deve à qualidade do ensino no município que está muito acima da excelente média nacional…”
Na ultima semana, a jovem Joelma Santos, estudante da escola José Ribamar Dominici escreveu um texto sobre a educação de São João Batista. O texto foi exposto na sala dos professores da escola. Nossa equipe resalta que o texto se dirigia apenas aos professores da aluna.
Qualquer leitor, visitante que quer escrever para nossa redação é só clicar na imagem “escreva-nos”, na barra lateral direita, e nos envie seu comentário. Mas informações no Twitter da Agência de São João Batista- @agenciasjb .
EQUIPE DE REDAÇÃO DA AGÊNCIA SJB

OBMEP EM SÃO JOÃO BATISTA SEM PROFESSORES DE MATEMÁTICA

Foi realizada ontem em São João Batista,assim como em todo o Brasil, a 6º Olimpíadas Brasileira de Matemática das Escolas Públicas- OBMEP. Foram inscritos 19.665.615 alunos em 44.717 escolas em todo o Brasil. No município de São João Batista quase todas as escolas participaram.
Atendendo um pedido de nosso leitor fizemos esta matéria. É que na escola “José Ribamar Dominici”, tida como a melhor instituição educacional da cidade, não tem professores de matemática. Só pra se ter uma ideia, as aulas, na escola, iniciaram em março. De lá pra cá, os alunos nunca tiveram uma aula de matemática. E a direção inscreveu a escola para participar da Obmep 2010.
O que o nosso leitor e nós estamos reclamando, e com muito direito, é o fato de não haver profissionais na área para prepara-los para a competição do Governo Federal que dar prêmios e bolsas de estudos para os ganhadores.
Nossa Equipe de Reportagem entrará em contato com a direção da escola construída na gestão do ex-governador Jackson Lago, para saber mais informações sobre este assunto. A atual diretora da escola é Maria da Purificação Nunes Costa. Sendo que a escola muda de direção quase todos os anos. Mais informações no Twitter da Agência SJB- @agenciasjb .
EQUIPE DE REDAÇÃO DA AGÊNCIA SJB

CONTINUAM OS ROUBOS NAS ESCOLAS DE SÃO JOÃO BATISTA

Os roubos e atos de vandalismo nas escolas de São João Batista estão frequentes. O último caso aconteceu neste domingo na escola Centro de Ensino Médio “Acrísio Figueiredo”. A notícia foi dado pelo atual diretor da escola, professor Aurélio Pinheiro.
Desta vez, os ladrões levaram o botijão de gás da cantina da escola. E não é só isso, no ano passado levaram quase todos os computadores da sala de informática e ventiladores das salas de aulas. E quem está sofrendo são os alunos, principalmente do turno vespertino. A escola é uma das mais atuantes da cidade, promovendo seminários, passeatas, campanhas e eventos educativos (foto) .
https://i0.wp.com/4.bp.blogspot.com/_Go63yWB9Dkg/SrPJI4g_rAI/AAAAAAAAAGg/mV6dXHmerxE/s400/ok.jpg?w=640
Segundo Aurélio Pinheiro, os roubos estão frequentes e desta vez ele foi registrar um boletim de ocorrência, mas foi impedido por que na Delegacia de Policia Civil de São João Batista não havia ninguém que pudesse registrar o fato. Mas o diretor contou á nossa Equipe de Reportagem que iria hoje á delegacia fazer o Boletim de Ocorrência.
The image “https://i2.wp.com/3.bp.blogspot.com/_Go63yWB9Dkg/SwHOIT8uqwI/AAAAAAAAAak/BhjHhwc563U/s1600/marcha4.jpg?w=640” cannot be displayed, because it contains errors.

No ano passado a polícia encontrou um ladrão dentro da sala de informática, mas o elemento continua solto. Outras escolas com “Marly Sarney”, “Ateniense”, “Complexo”, e outros já tiveram seus laboratórios de informáticas roubados.

Nossa equipe lamenta o que está acontecendo na cidade e pede ás autoridades competentes que tomem um providência a respeito deste assunto. Mais informações no Twitter da Agência de São João Batista- @agenciasjb .
EQUIPE DE REDAÇÃO DA AGÊNCIA SJB