Penalva: Líder de chapa impedida de participar diz que eleição do SindSempe foi marcada por diversas irregularidades

O líder da chapa impedida de participação da eleição do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Penalva, Gilson Serrão, encaminhou divulgou um texto em que diz que o processo eleitoral foi marcado por diversas irregularidades.

Professor Gilson Serrão

Ele também falou sobre a tentativa de colocar sua chapa como sendo da ala governista e informou que esteve ao lado do ex-candidato a vice-prefeito da cidade, Professor Amarildo, durante as eleições de 2020.

Na semana passada, o blog informou que o professor Francisco Oliveira foi eleito presidente do sindicato que representa os servidores de Penalva, após a Justiça negar pedido para barrar a eleição e chapa encabeçada por Gilson ser indeferida. (reveja AQUI).

Vejam a nota… ELEIÇÕES DO SINDSEMPE 2021

ELEIÇÕES DO SINDSEMPE -PENALVA 2021
De luta de classe, a disputa sem classe

A eleição do sindicato dos servidores públicos de Penalva foi marcada por várias irregularidades pela atual diretoria (Boa parte compondo a chapa reeleita) não obedecendo o estatuto nos artigos que tratam da eleição, o regimento e para completar nem o edital criado pelos próprios.

Desafiado em redes sociais por componentes de oposição a provarem a legalidade do processo, o presidente tentou explicar, mas errou novamente ao tentar justificar os poderes da diretoria executiva sob a assembleia geral. O regimento e a comissão eleitoral só podem ser definidos em assembleia geral de acordo os art. 53 e 54 do estatuto.

E não para por aí, o regimento criado pela diretoria traz em seu artigo primeiro a seguinte leitura “Será considerada nula, qualquer eleição quando deixarem de ser respeitados os princípios do estatuto do SINDSEMPE e deste regimento eleitoral ” ou seja a própria criação do regimento já era irregular, mas a diretoria foi além, no seu edital da eleição dizia que teria uma única urna na sede da instituição, no entanto desmascarada a manobra a diretoria resolveu enviar uma urna volante para o povoado jacaré onde tem uma boa parte de sócios, na tentativa de ser estabelecido o córum (Um dos absurdos do regimento de apenas 10% do sócios votantes) para validarem a eleição. No fim da tarde uma intensa comemoração, pois tinham alcançados 136 votos a favor 8 contras e 1 voto branco. (vergonhoso)

A instituição possui 561 sócios aptos a votarem, o não comparecimento dos sócios se dá por revoltas em torno do núcleo político partidarista que se tornou a instituição, altas taxas cobradas, não prestações de contas em assembleia durante o mandato da diretoria, desrespeito a filiados e o nepotismo instalado na sede.

Sobre a acusação da chapa oposição pertencer ao atual prefeito foi só o argumento fajuto que a chapa da diretoria usou pra tentar desqualificar seus quase adversários a uma escolha democrática. A chapa de oposição era formada de ambos os grupos políticos de Penalva, pois o candidato a presidente era do mesmo lado que o professor Amarildo Silveira e o vice foi visto em carreata do mesmo candidato, embora não tenha declarado qual grupo político apoiou na última eleição já que esteve ao lado do professor Amarildo quando então candidato a prefeito do município. (e a chapa eleita é de qual grupo político?)

É inexplicável como está instituição foi de credibilidade e referência em luta, à falta de ombridade, ética e respeito para com seus sócios e a sociedade penalvense que sempre o amparou. Manobra comprovada, resultado positivo, aguardamos a festa da posse. “Estatuto disponível na sede do sindicato para qualquer um sócio que deseje fazer a leitura”.

Gilson Serrão

15 respostas para “Penalva: Líder de chapa impedida de participar diz que eleição do SindSempe foi marcada por diversas irregularidades”

    1. Esse comentário deve ser mais um que se contenta com irregularidades e gosta de tudo de forma errada. Quem valoriza tais atos é cúmplice. E se for membro que acredito que não seja, mais sendo, aconselho a ler os regimentos antes de falar qualquer besteira em redes

        1. É livre mesmo. Principalmente depois que descobre que perdeu né. Kkkkk e não tou falando da eleição da instituição fica a dica bb

    2. Lógico que ele não teve voto, nem candidato foi, pois foi impedido. Mas se você vê quantos sócios nós somos, e quantos votos a chapa única teve, fica fácil fazer a conta de quantos votos teria a chapa 2. O problema tá bem claro, ninguém aguenta mais uma meia duzia de sócios que se acham donos do sindicato como se fosse propriedade deles, não se aguenta mais esse nepotismo, essa ditadura, que por fim levaram a politica partidária para dentro da sede (literalmente) colocando a instituição como moeda de troca “Quem dá mais”!?

  1. De 561 sócios o candidato eleito ter só 136 votos sendo chapa única, vc chama isso de votação avassaladora, não me faça rir.

    1. Professor e as vírgulas? As regras gramaticais?
      Dos aptos a votar e presentes. A interpretação não parece o forte do mister.

  2. Que pena, não!? Impedido pelos “comunas” do sindicato e ratificado pela Justiça.
    Triste que você não fica assim com a dicotomia imperativa e nociva no poder municipal. Pelo contrário, faz parte e milita em um dos lados.

  3. O mais importante de todo esse tumulto, é que o Prof. Gilson, Edemias e os outros integrantes da chapa, já sabem que VLADIMIR PUTIN não vai abandonar o sindicato nunca, eles são os detentores daquela Sede, “eles são os melhores, os grandes arquitetos”…rsrsrsrsrs

  4. entre o GRUPO do Prof. Amarildo(conhecidos como os DERROTADOS POLÍTICOS) e o grupo do Prof. Gilson Serrão, a sociedade Penalvense prefere e abraça Prof. Gilson e Edemias Melônio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *