Homem que matou mãe e suas três filhas no Mato Grosso nasceu em cidade da Baixada Maranhense

O Tribunal de Justiça de Mato Grosso manteve, nessa terça-feira (28), a prisão do suspeito da chacina contra mãe e 3 filhas, na cidade de Sorriso, estado do Mato Grosso. O acusado pelo crime que chocou o Brasil inteiro nasceu na cidade de Bela Vista, município da região da Baixada Maranhense. O blog conversou com moradores, que confirmaram a informação.

Vítimas da chacina e o bandido preso

O crime ocorreu nesta segunda-feira (27) na casa onde a família morava, no bairro Florais da Mata, em Sorriso. Gilberto Rodrigues dos Anjos, maranhense de 32 anos, confessou o crime à polícia. Ele passou por audiência de custódia e a decisão foi proferida pela juíza da 2ª Vara Criminal de Sorriso, Giselda Andrade. O investigado foi transferido para a Penitenciária Dr. Osvaldo Florentino Leite Ferreira, em Sinop.

Segundo a polícia, ele estava foragido por um outro crime sexual no município de Lucas do Rio Verde, a 360 km de Cuiabá e por latrocínio em Mineiros (GO). O blog conversou com moradores de Bela Vista do Maranhão, que contaram que Gilberto Rodrigues dos Anjos nasceu em um povoado Aratauí e viveu a maior parte de sua vida no município maranhense, até ir para o Mato Grosso.

“Ele é ex-morador de Aratauí, localidade aqui do município de Bela Vista do Maranhão. Nasceu e cresceu aqui, vivendo a maior parte do tempo. Estou horrorizada, como pode sair de uma cidade tão pequena e ir fazer um estrago em uma outra cidade e que comoveu o Brasil inteiro. Espero que a Justiça seja feita e que ele pague por essa tragédia”, disse uma moradora de Bela Vista ao blog, que preferiu não ser identificada.

Criminoso é da cidade de Bela Vista, na Baixada Maranhense

Entenda o caso

As vítimas são Cleci Calvi Cardoso, de 46 anos, e suas filhas Miliane Calvi Cardoso, de 19 anos, Manuela Calvi Cardoso, 13 anos, e Melissa Calvi Cardoso, de 10 anos, foram encontradas mortas dentro de casa. Segundo a polícia, as quatro vítimas foram encontradas degoladas e com sinais de abuso sexual. Três delas estavam nuas.

O suspeito da chacina, que funcionário de uma obra ao lado da casa das vítimas, foi preso na manhã desta segunda e encaminhado para à delegacia de Sinop. Durante as investigações da Polícia Civil, a perícia encontrou marcas de chinelo no piso, que estava manchado de sangue, na casa das vítimas. Em seguida, os policiais encontraram o chinelo do suspeito com as mesmas características das marcas no piso, confirmando então se tratar do mesmo calçado que havia marcado o chão da casa.

De acordo com a polícia, o investigado entrou no local pela janela do banheiro. Ao ser interrogado pelos agentes, o suspeito ficou nervoso e confessou o crime. Durante o interrogatório, ele admitiu que invadiu a casa das vítimas na noite de sexta-feira (24), após fazer uso de entorpecentes. Segundo ele, a intenção era de roubar, mas após ser confrontado pela mãe das meninas, ambos entraram em luta corporal e a mulher foi atacada com uma faca. Neste momento, a filha mais velha saiu do quarto para socorrer a mãe e também foi atacada.

Não consegue visualizar o vídeo? Clique AQUI e vejam as imagens completas

Na sequência, ele confessou que assassinou as outras duas vítimas, ambas menores de idade. Ainda durante o interrogatório, o investigado contou que saiu da casa pela mesma janela por onde entrou e voltou para a obra, onde retirou as roupas sujas de sangue e guardou em um contêiner. O suspeito ainda levou algumas roupas íntimas das vítimas após o crime. De acordo com o delegado, o investigado disse que invadiu a casa, após fazer uso de drogas.

Segundo ele, a intenção era de roubar, mas que, após ser confrontado pela mãe das meninas, ambos entraram em luta corporal e a mulher foi atacada com uma faca. “Ele é um predador em série, o que a gente chama se serial killer. Ele alega que estava drogado, mas isso não vai influenciar, pois todas as provas indicam que ele é um predador em série. Depois de confessar o crime, ele apontou onde havia guardado os instrumentos. Ele havia reservado as roupas sujas de sangue e roupas íntimas das vítimas como lembrança, então é muito claro que a pessoa sabia do que estava fazendo, e com esse tipo de ato calculista, ato de quem pensa, reflete, leva lembrança”, disse.

Velório das vítimas em Sorriso

Quem são as vítimas

Cleici era proprietária de uma empresa de prestação de crédito e a filha mais velha, Miliane, cursava agronomia em uma faculdade do município. Já as filhas mais novas, Manuela e Melissa, tinham um canal de YouTube onde falavam sobre o amor entre irmãs. De acordo com um empresário conhecido da família, o pai das meninas e esposo de Cleici trabalha como caminhoneiro e estava em Cascavel (PR) quando o crime ocorreu. Ele deve retornar para Sorriso na noite dessa segunda.

Ainda de acordo com empresário, a irmã de Cleici está muito abalada, pois, segundo ele, foi ela quem encontrou as quatro vítimas dentro de casa. Ele contou que a irmã da vítima sentiu falta delas e tentou contato, não obtendo sucesso, a mulher foi até a casa das vítimas onde encontrou as quatro já sem vida. A diretora da faculdade em que Miliane estudava, Valéria Gomes Carvalho, relatou que a jovem estava no 2° período do curso, que tinha um bom relacionamento com todos e que era líder de turma.

Vítimas

Em tempos de desinformação, o Blog do Jailson Mendes reforça o compromisso com o jornalismo profissional, comunitário e de qualidade. Nossa página produz diariamente informações na Baixada Maranhense de forma responsável e que você pode confiar.

Uma resposta para “Homem que matou mãe e suas três filhas no Mato Grosso nasceu em cidade da Baixada Maranhense”

  1. VC ESTÁ DE PARABÉNS JAILSON!! NEM UM JORNAL INFORMOU A CIDADE DO MARANHÃO. MAIS VC COMO UM BOM JORNALISTA CORREU ATRÁS E DESCOBRIU POVOADO CIDADE…. ACREDITO Q QUASE TODOS OS MARANHENSES Q ASSISTIRAM OU LERAM EM ALGUM JORNAL FICARAM CURIOSOS P SABER DE QUAL CIDADE DO MA

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *