Projeto desenvolvido por alunos e professores do Colégio Militar de São Vicente Ferrer discute luta da população negra no Brasil

Um projeto desenvolvido por alunos, professores e diretores do Colégio Militar de São Vicente Ferrer, em parceria com a prefeitura, discutiu os desafios e avanços nas políticas públicas voltadas para os negros no Brasil. A culminância foi realizada no ginásio poliesportivo do município, nesta segunda-feira (20), data em que se comemora o Dia Nacional da Consciência Negra.

Projeto discutiu luta dos negros no Brasil / Fotos: Nagyla Fotos

O evento foi coordenado pela professora Fernanda Madeira, pelo tenente e coordenador da escola, André Thyago, e pelos demais diretores, coordenadores e professores da unidade de São Vicente Ferrer. Apresentações culturais, gincana, exposições fotográficas, peças, biografias de personalidades e as contribuições que as pessoas negras fizeram ao Brasil fizeram parte da programação.

Além disso, os alunos apresentaram dados estatísticos sobre os quilombos, artistas, organizações, danças, costumes, cultura e sobre a população negra no Brasil, com ênfase no Maranhão e na Baixada Maranhense. De acordo com a professora Fernanda Madeira, a ideia do projeto era apresentar um conteúdo que fizesse os alunos, professores, pais e toda a comunidade escolar refletir sobre o Dia Nacional da Consciência Negra.

“Consciência negra é uma chance de reconhecer a importância da diversidade, aprender com o passado e construir um futuro mais inclusivo. Reconhecer e valorizar a luta dos negros, a cultura negra brasileira e suas contribuições para a constituição de nossa sociedade”, declarou a professora ao agradecer a participação de todos os professores e membros do Corpo de Bombeiros do Maranhão.

A ação teve a participação da secretária de Educação, Maria Nilze; da secretária de Assistência Social, DuCarmo Freitas; do vereador Professor Zeca; do superintendente de Igualdade Racial, Manoel Santos; e, como jurados, o jornalista Jailson Mendes e as professoras Alessandra Pereira e Joelma Rocha, membros da Secretaria Municipal de Educação.

20 de novembro

O Dia Nacional de Zumbi e da Consciência Negra, celebrado em 20 de novembro, foi instituído oficialmente pela lei nº 12.519, de 10 de novembro de 2011. A data faz referência à morte de Zumbi, o então líder do Quilombo dos Palmares, situado entre os estados de Alagoas e Pernambuco, na região Nordeste do Brasil. Zumbi foi morto em 1695, na referida data, por bandeirantes liderados por Domingos Jorge Velho.

O Dia da Consciência não é apenas uma data comemorativa que relembra a luta de Zumbi, mas é um dia dedicado ao combate contra o racismo e todo o mal que ele causa ao nosso país. É uma data para que possamos combater práticas racistas atualmente, mas também é um momento para relembrar todos aqueles no passado que dedicaram suas vidas no combate à escravidão.


Em tempos de desinformação, o Blog do Jailson Mendes reforça o compromisso com o jornalismo profissional, comunitário e de qualidade. Nossa página produz diariamente informações na Baixada Maranhense de forma responsável e que você pode confiar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *