Caminhão desliza em barranco e quase cai de ponte na MA-317, na cidade de Cajari

Durante a manhã desta terça-feira (17) um caminhão deslizou de um barranco na cabeceira da ponte do Afogados da MA-317, no município de Cajari, Baixada Maranhense. Por pouco, o veículo não cai no Rio Maracu, que corta a cidade. A Secretaria Estadual de Infraestrutura pediu prudência aos motoristas.

Acidente foi registrado na MA-317

Vídeos e fotos feitos pelos moradores e encaminhados ao blog mostram o caminhão preso a lateral da via quase caindo no rio. O veículo saiu de Viana e iria entregar materiais em Cajari, segundo as informações. Apesar do susto, ninguém saiu ferido e uma carregadeira tirou o caminhão do barranco.

Em nota, a Secretaria de Estado da Infraestrutura (Sinfra) informou que está em processo de licitação o projeto para construção de uma nova ponte na MA-317, que dá acesso ao município de Cajari.

A nota 

A Secretaria de Estado da Infraestrutura (Sinfra) informa que está em processo de licitação o projeto para construção, com previsão de início para este ano, de uma nova ponte na MA-317, que dá acesso ao município de Cajari.

A Sinfra acrescenta que executou, em caráter paliativo e emergencial, serviços para restabelecer o tráfego de veículos sobre a ponte existente, com reforço na estrutura metálica, interligação das vigas com peças metálicas soldadas, além da execução da rampa de acesso, possibilitando a liberação do tráfego.

Diante da situação, a Secretaria pede prudência aos motoristas, principalmente de veículos pesados, ao trafegarem pelo local. A Sinfra comunica, ainda, que mantém equipe trabalhando na manutenção da ponte existente para manter a trafegabilidade e evitar o isolamento do município.

Não conseguiu visualizar o vídeo? Clique AQUI e veja toda as imagens.


Em tempos de desinformação, o Blog do Jailson Mendes reforça o compromisso com o jornalismo profissional, comunitário e de qualidade. Nossa página produz diariamente informações na Baixada Maranhense de forma responsável e que você pode confiar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *