Justiça Eleitoral desaprova contas de campanha da ex-prefeita de Vitória do Mearim, Dídima Coêlho

A Justiça Eleitoral de Vitória do Mearim desaprovou as contas de campanha da ex-prefeita da cidade, Dídima Coelho. A decisão foi assinada em setembro pelo juiz eleitoral Haderson Resende e destaca irregularidades nas contas da campanha de 2020 da ex-gestora, terceira colocada nas eleições do ano passado.

Dídima Coelho

Ao analisar as prestações, os técnicos da Justiça Eleitoral identificaram falhas nos documentos, como a ausência de extratos bancários para aferir a integralidade da movimentação financeira da campanha compromete a regularidade das contas, o que enseja, em tese, a sua desaprovação, de acordo com o entendimento do TSE.

O juiz eleitoral informou que mesmo sendo comunicada, a ex-prefeita não sanou as irregularidades. “Assim, não pode este Juízo, sem a apresentação do referido documento ou de declaração firmada pelo gerente da instituição financeira, atestar a ausência de movimentação financeira de recursos dessa natureza, ônus que, frise-se, incumbia ao prestador(a) de contas”, comentou.

Para ele, a ‘ausência de extrato bancário que não contemple todo o período de campanha eleitoral é irregularidade grave que compromete a lisura das contas e a fiscalização pela Justiça Eleitoral, motivo pelo qual a desaprovação das contas é medida que se impõe’. “Diante do exposto, em concordância com a unidade técnica do Cartório Eleitoral e com o Ministério Público Eleitoral, julgo desaprovadas as contas de Dídima Maria Correa Coelho, relativas às eleições de 2020 no município de Vitória do Mearim”, decidiu o magistrado.

Por fim, ele avisou que o julgamento das contas apresentadas não afasta a possibilidade de apuração por outros órgãos quanto à prática de eventuais ilícitos antecedentes e/ou vinculados, verificados no curso de investigações em andamento ou futuras e pediu possível investigação do Ministério Público.

Sentença – Dídima – Baixar

3 respostas para “Justiça Eleitoral desaprova contas de campanha da ex-prefeita de Vitória do Mearim, Dídima Coêlho”

  1. Não muda em nada, pois a única coisa que acontece é essa aí junta mais poder sair candidata e isso ao menos livrará ela de um vexame, pois votos essa aí não tem nem mesmo para porteira de escola!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *