Em Matinha, comunidade se une para pedir melhoria de estrada e exoneração de funcionária que chamou moradores de vagabundos

Dezenas de moradores saíram às ruas na tarde desta segunda-feira (20), contra uma funcionária pública conhecida como Leide Laura, que gravou diversos áudios insultando a comunidade de João Luis, na zona rural de Matinha. Segundo a prefeita Linielda de Eldo, ela será exonerada.

Moradores foram às ruas pedir exoneração de funcionária e melhoria de estrada

Ontem, a servidora, que aparece na folha de pagamento como diretora de divisão da Secretaria Municipal de Saúde, espalhou diversos áudios pelas redes sociais com palavras de baixo calão, afirmando que os moradores da região de João Luis não mereciam a estrada e que lá não produziam nada.

A servidora também comparou a comunidade com outros povoados como Itans e reiterou que a maioria são vagabundos. Os insultos revoltaram diversas pessoas, que rebateram as declarações da funcionária pública. Após a repercussão, Leide Laura espalhou áudios em redes sociais se desculpando e disse que está sendo ameaçada.

O pedido de desculpas não foi o suficiente para acalmar a revolta das famílias e dezenas de moradores da região fizeram uma motorreata pelas ruas da cidade e foram até à casa da prefeita Linielda de Eldo pedir a exoneração da servidora. O pedido foi acatado prontamente pela prefeita, que informou que os trâmites deverão ser feitos oficialmente pela Câmara de Vereadores, onde um parlamentar deve pedir oficialmente a exoneração.

Estrada

Um outro pedido feito pelos moradores foi a conclusão das obras que dão acesso a orla do povoado João Luís. A obra já está sendo alvo de ações desde 2019, quando houve celebração de contrato entre a gestão municipal e construtora TPCO Engenharia LTDA, para pavimentação.

Curiosamente, a mesma empresa ganhou um novo contrato de R$ 983 mil com objetivo de recapeamento asfáltico em ruas e recebeu pagamentos oriundos de serviços de tapa-buracos no valor de R$ 593 mil. Durante o percurso contratual, a prefeitura terminou o contratou e a empresa MRA Soluções em Engenharia Eireli assumiu as obras em 2020.

No entanto a estrada nunca foi entregue e a prefeitura ainda não se manifestou oficialmente. No mês passado, o vereador Mastrângelo disse que levaria o caso à Polícia Federal e o Ministério Público também abriu um processo para apurar as irregularidades. A prefeita Linielda disse que vai entregar a estrada o mais rápido possível.

3 respostas para “Em Matinha, comunidade se une para pedir melhoria de estrada e exoneração de funcionária que chamou moradores de vagabundos”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *