Justiça Eleitoral julga improcedentes ações que poderiam cassar mandato do prefeito e vice de Arari

O juiz eleitoral Haderson Rezende decidiu julgar improcedentes duas ações que investigam abuso de poder e autoridade que poderão levar à cassação do mandato do prefeito da cidade de Arari, Rui Filho. A decisão saiu no último dia 13 deste mês e deve ter recurso ao Tribunal Regional Eleitoral.

Justiça manteve Rui no poder

Rui Filho, o vice-prefeito El Shaday, o ex-prefeito Djalma Melo e outras lideranças como pré-candidatos e secretários foram acionados pela Oposição, comandada pela coligação de Simplesmente Maria, por diversos crimes envolvendo o uso da estrutura do governo para serem eleitos.

Entre os supostos crimes estão a divulgação de pesquisas fraudulentas, uso de rádios em período vedado, pressão em funcionários públicos, uso de prédios públicos para fazer campanha, uso de ações da prefeitura para campanha e outros. Mesmo com as provas, a Justiça Eleitoral decidiu julgar improcedentes a ação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *