Imesc inicia estudo para catalogar diversidade de peixes comercializados nas cidades da Baixada Maranhense

O Instituto Maranhense de Estudos Socioeconômicos e Cartográficos (Imesc), autarquia vinculada à Secretaria de Estado de Programas Estratégicos (SEPE), deu início a mais uma fase de estudos e pesquisas, desta vez, voltada para a diversidade de peixes comercializados no estado, principalmente na Baixada Maranhense.

Peixes vendidos na Baixada Maranhense

Os pesquisadores iniciaram a coleta de dados no último mês, nos mercados da Região Metropolitana de São Luís e, atualmente, estão visitando os municípios da região da Baixada Maranhense. Em relação à Baixada Maranhense, entram na lista de municípios já visitados: Mirinzal, Guimarães, Central do Maranhão, Pinheiro, São Bento, São Vicente Ferrer e Olinda Nova do Maranhão.

Durante as visitas aos mercados, realizam-se registros fotográficos, análises e entrevistas com pescadores e comerciantes, o que já resultou em aproximadamente 120 espécies validadas no âmbito da pesquisa.

“Esse trabalho vai nos ajudar a reconhecer a possibilidade de utilização racional dos recursos pesqueiros do Maranhão e, por outro lado, permitir que a biodiversidade seja manejada de forma adequada no âmbito econômico, levando em consideração a responsabilidade de proteção dos ambientes em que os peixes são pescados”, destacou o presidente do Imesc, Dionatan Carvalho.

Entre as espécies de peixes registradas e validadas pelos técnicos, está a Pescada Amarela (Cynoscion acoupa – Lacepède 1801) que, segundo os dados levantados, continua sendo uma das espécies mais procurada pelos consumidores locais e até países importadores, o que leva a pescada a atingir um elevado valor econômico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *