Irmão de ex-prefeito também foi preso acusado de estuprar menor na cidade de Pedro do Rosário

A polícia prendeu nesta quinta-feira, 10, duas pessoas contra estupro de vulnerável na cidade de Pedro do Rosário. A primeira, como o blog anunciou mais cedo, é um morador da zona rural, e o segundo acusado é de um irmão do ex-prefeito do município.

Polícia realizou duas prisões em Pedro do Rosário

De acordo com as informações chegadas ao Blog do Jailson Mendes, o irmão do ex-prefeito foi identificado pelas iniciais de G.N.B.F. A Justiça mandou prendê-lo após, segundo a decisão judicial que esta página teve acesso, forçar uma criança de 12 anos a ter relações sexuais com o acusado.

O caso aconteceu no dia 17 de março deste ano e foi denunciado pela avó da menor. Ele, ainda segundo a decisão, a levou para uma pousada, lhe ofereceu R$ 200 reais e pediu que não contasse o fato a ninguém. Um boletim foi feito e um exame de conjunção carnal foi realizado logo após.

O suspeito foi preso preventivamente na manhã desta quinta-feira, em Pedro do Rosário. Já no segundo caso, a polícia deu cumprimento a um mandado de prisão preventiva contra um homem pela prática dos crimes de estupro e estupro de vulnerável cometidos contra a própria filha, uma adolescente de 16 anos de idade na cidade de Pedro do Rosário.

A prisão teve como base os relatos da própria vítima que procurou a Polícia afirmando que seu pai mantinha relação sexual com ela desde seus 6 anos de idade, fatos que perduraram até os dias atuais. A vítima tentou por duas vezes fugir de casa para escapar dos abusos, contudo nas duas vezes o autor a abrigou a retornar para a residência.

Após a segunda tentativa de fuga, a vítima procurou a Delegacia Especial da Mulher de Pinheiro e delatou os fatos criminosos, resultando, após investigações, na prisão do autor. Ambos foram presos durante a operação “Acalento”, deflagrada em todo território nacional de combate à violência infanto-juvenil, pela Polícia Civil do Maranhão.

Outro lado

O blog tentou conversar com familiares do acusado, que disseram não saber do caso e nem que é seu advogado. O blog fica a disposição, em ambos os casos.