Professor Salvador divulga manifesto cobrando autoridades contra onda de violência em São João Batista

O professor Salvador Aurélio encaminhou um manifesto ao Blog do Jailson Mendes cobrando as autoridades competentes ações mais efetivas contra a onda de violência que tem feito diversas vítimas em São João Batista.

Professor cobrou ações na área de segurança

Ele mesmo, na semana passada, teve sua moto roubada no povoado São José, onde dois homens chegaram próximo ao professor e um colega, colocaram uma arma na sua cabeça e levaram o veículo. Além disso, o número de roubos, furtos, homicídios e tentativas de homicídios crescem assustadoramente.

Atos de violência como esses têm se repetido constantemente nos últimos e tem assustado a população, que clama por ações mais efetivas das autoridades competentes. Vejam o texto enviado pelo professor Salvador Aurélio, na íntegra…

Manifesto

Ilustres joaninos do LEGISLATIVO e EXECUTIVO, nos últimos dias parte da população indignada, descontente, insegura e refém da própria sorte tem divulgado nas redes sociais frases que refletem bem todos esses sentimentos e, ao mesmo tempo, representam uma denúncia: “ATÉ QUANDO?”… “SOS, SÃO JOÃO BATISTA-MA., PEDE SOCORRO!”.

Endosso essas FRASES e solicito, encarecidamente, que façam algo em benefício da população tão desassistida tanto na zona urbana quando na zona rural.

Em momento de pandemia e isolamento social, convocar o povo para a realização de uma MARCHA contra a violência seria uma atitude irresponsável e ao mesmo tempo um atentado contra a saúde. Precisamos preservar vidas.

Assim, venho, respeitosamente, solicitar EMPENHO e AÇÃO junto aos órgãos responsáveis pela segurança e bem-estar da população. Atenciosamente,

Professor Salvador Aurélio Pinheiro, cidadão deste município, mais uma vítima da violência que se avoluma, rotineiramente!

12 respostas para “Professor Salvador divulga manifesto cobrando autoridades contra onda de violência em São João Batista”

  1. Me alio ao professor Salvador nessa campanha. São João Batista não pode ficar nessa situação e as autoridades, prefeitos, vereadores, deputados e da Justiça precisam fazer algo

  2. Gente sem envolver política nesta questão mas desde quando mecinho entrou nessa prefeitura é isso essa violencia direta e nao si ver nenhuma atuação desse prefeito
    até quando vamos viver isso?

    1. Isto já é um ato irresponsável de sua parte, sequer imaginar isto. A violência é uma questão social e, infelizmente está presente em todos os municípios da baixada. As razões são muitas: associação às drogas, ao tráfico, a proliferação de facções, o homiziamento de transgressores da lei naturais de nossa terra, o afrouxamento das leis e o baixo contingente policial na região, em especial na nossa cidade. Pelo que citas, parece que o atual prefeito é responsável direto por essa onda de violência. Não é. Se você não sabe, até audiência com o Secretário de Segurança o prefeito já teve solicitando melhorias na segurança do município. A solução para isto nos parece ser de todos: Ministério Público, Juizado, Governos do Estado e Municipal, amparados pela sociedade civil organizada.

      1. Não venha querer defender o prefeito, eu votei nele, mais hj tenho a certeza de que Ele não tem inteligência, não agrega capacidade de estar no executivo de nossa cidade. Essa onda de violência Ele tem total responsabilidade, não é delegado, não é coronel, não é promotor ou Juíz, Porém é o PREFEITO e tem que garantir excelência na prestação de serviços indispensáveis para o bem estar da população JOANINA. Se vira prefeito,Vc quando era candidato tinha solução pra tudo.

  3. Então?!?
    Por onde começar?!?
    Essa VIOLÊNCIA vem crescendo em São João Batista-MA. e já faz um bom tempo! Só para refrescar: Sempre que ocorrem as “saídas temporárias dos presídios” muitos dos detentos que não retornam ficam “intocados” nos povoados das cidades pequenas. Isto é uma situação que preocups e assusta! Por outro lado, escolhemos pelo VOTO, os nossos representantes do LEGISLATIVO e do EXECUTIVO.
    Precisamos APRENDER a COBRAR, sem amarras ou paixão político-partidária.
    Não precisamos descartar nossos votos!
    Neste manifesto pretendo receber APOIO para que sejamos beneficiados COLETIVAMENTE.
    O problema da VIOLÊNCIA é político, social e geral. O que não podemos é fazer torcida contra nós mesmos; isto sim seria um absurdo!
    Deixo registrado, digo REGISTRADO, que não estou apontando culpados e nem fazendo oposição, nem mesmo estou sendo leviano.
    Nunca almejei ou fui sondado para exercer cargos comissiinados.
    Sou cidadão comum desta cidade, exercito o respeito sem distinção.
    Dessa forma, convido aos que estão insatisfeitos com essa onda de violência para somar e não para diminuir ou dividir. Grato, respeitosamente.
    Aurélio Pinheiro

  4. Parabéns professor AURÉLIO, excelente iniciativo, pessoas como VC que tem capacidade e que AMAM nossa cidade não podem ficar calados diante do descaso

  5. Com uma situação tão grave como essa, que nosso município infelizmente atravessa, somada às crises de diversas ordens, culminantes em lamentáveis, sofríveis perdas, geradas pela pandemia, uma reinvindicação tão sensata, revestida do melhor caráter cidadão, que reflete o clamor preocupante da comunidade e sentimento de revolta de um esclarecido e competente professor e ilustre membro de nossa comunidade, vitima do descaso das autoridades com tão grave problema, ainda se tem o desprazer de ver que rebate em muros politiqueiros e ecoam como míseras posturas desdenhosas, irônicas de alguns insanos que futricam sobre nomeações para cargos comissionados. É muito dejeto puxado a balde. Por essas e outras faltas de apoio aos protestos dignos é que não saímos da sentina. Tens meu apoio, Professor Salvador!

Deixe uma resposta para Afonso Cardoso Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *