Em entrevista sobre os 100 dias de sua gestão, prefeito Carrinho fala sobre desafios encontrados e projeta ações para os próximos meses

O prefeito de Viana, Carrinho Cidreira, deu uma entrevista em um canal de televisão local para comentar seus 100 dias de gestão. Em um pouco mais de duas horas, o gestor falou sobre os desafios encontrados e os projetos que tem para a cidade nos próximos quatro anos. O conceito de “terra arrasada” cai com uma luva para ilustrar a situação em que Carrinho recebeu a prefeitura.

Carrinho durante entrevista à uma tv local

Ao tomar posse em primeiro de janeiro deste ano para o seu primeiro mandado de prefeito, deu com um quadro desolador. “Encontrei só as mesas e as cadeiras”. Não houve transição. “Foi como começar do zero”. A frota de veículos da Prefeitura, com os motores batidos, mais parecia peça de decoração. Motoniveladora, carro pipa e retroescavadeira sem funcionar; ônibus com bateria arreada, as quatro ambulâncias quebradas. Não havia sequer computadores.

Do ponto de vista financeiro, o cenário era ainda mais crítico. A gestão anterior deixou R$ 6 milhões em débitos empenhados e apenas R$ 1,5 milhão em caixa, para fazer frente a esses pagamentos. Na conta do SAAE havia um saldo de R$ 182,00 e um passivo empenhado de R$ 482 mil. Para piorar a situação, no dia 09/01 a primeira parcela do FPM, correspondente ao mês de janeiro, foi bloqueada, por inadimplência com o 13 salário referente ao INSS. Em seguida apareceram mais 3 parcelamentos atrasados com o INSS, débitos com o Pasep e com precatórios. “O FPM do município ficou bloqueado por 62 dias”, lembra Carrinho.

A falta de recursos praticamente engessou a nova gestão, e Carrinho teve que se virar para evitar a suspensão do pagamento dos funcionários. Com enorme sacrifício, ele conseguiu manter em dia a folha do funcionalismo, e ninguém ficou sem receber salário. O novo prefeito governou praticamente sem receita até o começo de março, quando teve deferido um recurso administrativo junto à Receita Federal, e pôde, enfim, fazer a retirada do bloqueio do FPM. Durante o período teve que amargar duras críticas de seus opositores e cobrança da opinião pública, que via na eleição de Carrinho o fim de um ciclo de atraso e desesperança.

Nesta entrevista dos 100 primeiros dias, concedida ao Sistema Maracu e ao jornalista Nonato Reis, Carrinho fala do desafio de administrar um município com o caixa zerado, das medidas tomadas para tocar a máquina pública, e dos projetos que objetivam fazer de Viana um lugar mais aprazível para se viver. “Os dias de sufoco estão contados. Vamos construir uma nova história”.

DÍVIDA COM FORNECEDORES

Como não havia recursos disponíveis, tive que baixar um decreto suspendendo por 90 dias o pagamento de todos os fornecedores do município. Também não havia informações sobre o quadro de servidores, e mandei fazer um recadastramento, para saber quantos eram os funcionários e onde eles estavam prestando serviços.  Chegamos a um total de 963 funcionários efetivos e 100 comissionados. Dos cargos em comissão, eu reduzi 40%.

LIMPEZA PÚBLICA

Quando assumi a Prefeitura a cidade estava imersa em lixo. Tivemos que organizar um mutirão da limpeza, e para isso contratei 100 novos trabalhadores temporários. Depois de um mês de trabalho, conseguimos normalizar a limpeza pública, e hoje a coleta é feita regularmente. Colocamos dois containers na Barra do Sol com carro Muk, para transporte diário dos rejeitos para a área de descarte. Eliminamos os pontos de lixo e nesses locais colocamos placas educativas, para evitar que eles sejam realimentados.

SAÚDE

A nossa prioridade nestes 100 primeiros dias tem sido o combate à pandemia, que é motivo de preocupação em todo o Planeta. Organizamos o núcleo de gerenciamento do Covid-19, contratamos profissionais de saúde, para atuar de forma específica. Já vacinamos 8.353 pessoas, a maior parte delas na zona rural. Todos os quilombolas e todos os índios já foram vacinados. Agora vamos iniciar a vacinação dos trabalhadores da área de Segurança Pública e também dos professores acima de 55 anos.

CASA DE APOIO

A Prefeitura inaugurou em São Luís uma casa de apoio, para as pessoas que precisam fazer consultas especializadas na capital e não têm onde ficar hospedadas. Lá, elas são assistidas com café da manhã, almoço e jantar, e dispõem de transporte, para trazê-las de volta para Viana. Também dispomos de uma equipe de profissionais, para marcar as consultas e viabilizar a ida dessas pessoas aos consultórios.

ÁGUA POTÁVEL

Quando assumi a Prefeitura, encontrei as duas bombas de captação em estado precário. Uma estava quebrada, e a outra operava com apenas 50% da sua capacidade. Trouxemos o equipamento para São Luís, fizemos a sua recuperação, mas em pouco tempo elas voltaram a quebrar. Descobrimos que esse equipamento já não tinha condições de operar, porque, com mais de 30 anos de funcionamento, já havia estourado a sua vida útil. De forma emergencial, conseguimos um outro equipamento, mas sabemos que esta não é uma solução definitiva.

PROJETO DE ÁGUA

A solução definitiva do problema de abastecimento de água para Viana é um projeto que já contratamos junto à empresa Hidraele, e que será implantado com recursos do governo do Estado, na ordem de R$ 8,5 milhões. Nesta segunda-feira terei reunião com o governador Flávio Dino para tratar desse assunto, mas a previsão é que essa obra seja licitada entre 60 e 90 dias. Vamos investir em captação e implementação da adutora, também construiremos uma nova estação de tratamento e faremos a recuperação do reservatório da praça de São Benedito. Vamos levar água de qualidade para toda a população vianense. Também pretendemos implantar um projeto de dessalinização nos bairros de Piçarreira e Mutirão, para assegurar qualidade da água para aquelas populações.

ESTRADAS VICINAIS

Temos feito a recuperação, mesmo de forma precária, das principais estradas vicinais, como a que liga Acampamento a Vila Nova. Ano passado cobravam pedágio de 100 reais por pessoa para poder transitar. Tenho andado pela zona rural e não encontrei mais nenhum pedágio. Também melhoramos a estarada que liga Estrela ao Caru. Agora é uma coisa transitória. Num período desse não tem como botar piçarra na lama. A gente faz um trabalho paliativo com areia. E graças a Deus não tem nenhum pedágio e as pessoas continuam indo e vindo para o interior e para a sede. A estrada que liga Melhora, Campo Novo, Vila Nova está circulando; também a estrada de Santa Bárbara, Estrada de Rafael, Olho D’água,Caru, Coleho, todo mundo está transitando.

BARRA DO SOL

A Barra do Sol é o ponto de maior gargalo do trânsito da cidade. Vamos fazer um grande projeto viário com serviço de drenagem profunda, recuperação de avenidas, construção de rotatória, sinalização e inversão de sentidos. A Avenida Messias Costa será revitalizada, para servir como mão de sentido único para quem pretende se dirigir à cidade, sendo que a saída será feita pela avenida Walber Dualibe. Será um projeto bancado com recursos próprios da Prefeitura, decorrente de tributos, IPVA, ACMS, IR e IPI. Já vamos dar início ao processo licitatório.

PAVIMENTAÇÃO E PRAÇA

Em breve vamos revitalizar a praça da avenida Luís Couto, na entrada da cidade, paralela à praça da alimentação, com serviços de arborização e jardinagem, calçamento e equipamentos urbanos. A obra será tocada através de convênio com o governo do Estado, que já fez o depósito de parte dos recursos, no valor de R$ 240 mil. A ideia é inaugurar essa praça no dia 8 de julho, data do aniversário da cidade. Também vamos dar início ao calçamento de três ruas no bairro da Vila Zizi, por meio de bloquetes, para dar melhores mobilidade àquela comunidade.

Por Nonato Reis | Jornalista | Escritor

Uma resposta para “Em entrevista sobre os 100 dias de sua gestão, prefeito Carrinho fala sobre desafios encontrados e projeta ações para os próximos meses”

  1. Prefeito todos que votaram em você ,sabia da dificuldade que teria pela frente, eu mantenho- me firme que vc vai dá uma nova cara a nossa cidade. Não esqueça do barrio CITEL , rua santinha neves , quando chove alaga tudo água entra nas casas..A iluminação do caminho grande para diminuir os acidentes com animais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *