Levantamento da CNBB mostra que 12 padres da Dioceses de Viana e Pinheiro já foram contaminados com o Coronavírus

A Comissão Nacional de Presbíteros (CNP), vinculada à Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), divulgou esta semana o número de padres diocesanos do Brasil acometidos pela Covid-19. O levantamento, realizado em fevereiro, traz a confirmação de 1390 positivados e 65 mortes, totalizando 1455 casos da doença.

Igreja Matriz de Viana

Os dados, apresentados pela CNP, foram consolidados com base em consultas aos regionais da CNBB. No Maranhão, segundo os dados, 63 padres diocesanos foram contaminados pelo Coronavírus desde o início da pandemia. Destes, quatro foram da Diocese de Viana e oito da Diocese de Pinheiro.

Os dados mostram também que, felizmente, não foram registrados mortes de párocos nas duas dioceses. Conforme o balanço, o regional Sul 1 da CNBB que compreende o Estado de São Paulo é o que mais contabiliza infecções de padres por Covid-19 (168). Com relação ao número de mortes, o regional Leste 1, que corresponde ao Estado do Rio de Janeiro, e o regional Norte 2, que compreende os Estados do Pará e Amapá, são os que mais contabilizam óbitos, ambos com 12 cada.

Em segundo lugar, por número de infecções, o regional Centro-Oeste que abrange o Goiás e o Distrito Federal registra 136 casos positivados. Já com relação ao número de mortes, o Sul 1 também fica em segundo lugar com o número de 7 óbitos.

Ocupando o terceiro lugar, por número de infecções, está o Nordeste 2, que abrange os Estados do Rio Grande do Norte, Paraíba, Alagoas e Pernambuco (130). Levando em consideração o número de óbitos, em terceiro lugar, estão os regionais Norte 1 (Amazonas e Roraima), Nordeste 2, e Leste 2, ambos com 5 óbitos cada. Confira (aqui) o balanço da CNP na íntegra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *