Justiça Eleitoral atesta irregularidade e proíbe divulgação de pesquisa que aponta Dídima na frente em Vitória do Mearim

A Justiça Eleitoral acaba de expedir uma liminar para proibir a divulgação do levantamento feito pela Team Pesquisa, que aponta a atual prefeita da cidade de Vitória do Mearim, Dídima Coelho, na frente. O pedido atende uma representação feita pela coligação ‘A vitória é do povo’.

Pesquisa apontou preferência de Dídima e aprovação de quase 100% dos moradores

De acordo com a decisão, assinada pelo juiz Haderson Rezende Ribeiro, o instituto não observou os requisitos legais necessários para sua realização da pesquisa e não informou os bairros que foi realizada, indicando assim uma possível fraude.

Segundo o magistrado, o instituto não cumpriu os termos da resolução 23.600/2019, que deveria conter a indicação dos bairros ou da área realizada, até o momento da decisão é que é necessário coibir a divulgação de material irregular até o deslinde do processo para evitar eventuais prejuízo ao pleito eleitoral.

Por fim, o juiz deferiu um pedido de tutela de urgência e determinou que o instituto se abstenha de veicular a pesquisa eleitoral em qualquer meio de comunicação social (redes sociais, jornais, páginas e grupos), sob pena de multa de R$ 80 mil reais por cada veiculação, enquanto não cumprir a exigência prevista no art. 2º, §7ª, da Resolução 23.600/2019.

Vejam a decisão, na íntegra… Suspensão da Pesquisa Team – Vitória do Mearim – Baixar

Uma resposta para “Justiça Eleitoral atesta irregularidade e proíbe divulgação de pesquisa que aponta Dídima na frente em Vitória do Mearim”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *