Luiz Figueiredo critica vereadores que decidiram manter João Dominici no cargo e cobra ação do MP contra parlamentares

Uma situação atípica, sui generis e porque não dizer bizarra acontece no município de São João Batista. Reza a Lei Orgânica dos Municípios que o prefeito municipal não poderá ficar ausente, sem autorização ou justificativa, por mais de quinze dias, ao fim desse período a Câmara Municipal teria que dar posse ao substituto legal.

Luiz Figueiredo, ex-prefeito de São João Batista

Sem essa providência a administração ficará totalmente prejudicada, principalmente neste momento difícil que a humanidade está atravessando com a pandemia do novo Coronavírus. O prefeito é o personagem principal para estar à frente das principais decisões e principalmente ficar ao lado da população, proporcionando melhores atendimentos aos contaminados pela doença e editando medidas para evitar a proliferação da COVID 19.

Essa situação de abandono e desleixo com a administração não é de agora, há quase vinte anos enfrentamos imensas dificuldades pela incapacidade desses gestores. Entra filho, entra pai e o exemplo de um é assimilado pelo outro num constante desafio às leis e desrespeito à população joanina. Ninguém devolve os milhões desviados do erário público.

Não têm se quer a capacidade de manter e utilizar bem os equipamentos da prefeitura. Sabemos que o Ministério Público pela ação do promotor Dr Felipe Rotondo já ofereceu várias denúncias com base nas constantes irregularidades, inclusive crimes e responsabilidades, fraudes em licitações e um grande desvio de recursos públicos.

Além do Ministério Público a Câmara Municipal tem o dever constitucional de impedir os desmandos do prefeito com base na Lei Orgânica e uma série de leis complementares. Por que não agem, senhores vereadores? Está todo mundo perplexo.

Vi na internet a foto de oito vereadores com a faixa de: “Os inimigos do povo”. A verdade é que a administração municipal se deteriorou, ou usando um termo bem popular “apodreceu”, com a corrupção ali predominante. Cabe agora uma ação do MP também contra esses vereadores que segundo se fala na mídia e redes sociais seriam todos propineiros.

Esses representantes do povo só pelas suspeitas denigrem a imagem de um legislativo que já teve em suas fileiras gente da estirpe moral de Manoel Gomes, Conceição de Maria Figueiredo, Chico Everton, Santinho Gomes, Jorge Figueiredo, Zezi Castelo, Dionê Campos, Nila Aranha, Zé Campos, Zé de Félix, dentre outros.

Esperamos que o povo saiba escolher melhor nas próximas eleições, expurgando esses vírus da política de São João Batista. Precisamos de um prefeito honesto, austero e experiente!!!

Luiz Figueiredo, ex-prefeito

9 respostas para “Luiz Figueiredo critica vereadores que decidiram manter João Dominici no cargo e cobra ação do MP contra parlamentares”

  1. Eu não vou nem perder tempo lendo tuas babaquices, apenas vou dizer 2 coisas: tu e Carlos ja bateram record de desistência de candidatura e será mais uma agora, vão com essa panemice pra lá 🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣

  2. Devemos cobra mais da parte de nossos gestores municipais . Me sinto um covarde de ver a situação do povo joanino e não poder fazer nada .providencias devem ser tomadas tanto na area de infraestrutura ,quanto nas áreas de educação e saúde… se não tem verba para tal os mesmos devem presta esclarecimentos as comunidades.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *