Fotos de caixão encontrado em Vitória do Mearim, em 2018, está sendo usada para produzir Fake News diminuindo mortes pela Covid-19

Uma foto de um caixão encontrado na estrada que liga os municípios de Arari e Vitória do Mearim está sendo usada para produzir Fake News em âmbito nacional para diminuir a pandemia provocada pelo Coronavírus e dizer que caixões estão sendo encontrados vazios em várias cidades do Brasil.

Fotos foram tiradas em 2018 e estão sendo compartilhadas para diminuir a pandemia

Desde o início da pandemia, as fotos viralizaram na internet e duas revistas famosas no país desmentiram a informação. O site da revista Época, do Grupo Globo, em seu projeto de mostrar a realidade contra as notícias falsas, destacou a informação e dois municípios da Baixada Maranhense foram parar em uma grande reportagem.

Com o tema ‘A farsa dos caixões vazios usados para minimizar mortes por Covid-19’, a revista informou que a foto tirada no Maranhão está servindo por criminosos para espalhar falsas notícias e minimizar os estragos provocados pela pandemia. A reportagem completa pode ser acessada AQUI.

Ontem, 07, a Agência Lupa, maior site de checagem de informação falsa no Brasil, também desmentiu a informação e confirmou que a foto, na verdade, é de 2018. Com o título ‘#Verificamos: Fotos de caixões vazios jogados no chão são anteriores à pandemia’, a agência desmente mais uma Fake News distribuída pelas redes sociais.

“O caixão teria sido encontrado aberto na beira da estrada, entre os municípios de Arari e Vitória do Mearim, no Maranhão, com sinais de que foi usado em um enterro. Na época, blogs locais exibiram essa foto ao lado de outra, tirada de um ângulo diferente, dizendo se tratar do desaparecimento de um cadáver”, afirmou o site. A reportagem completa pode ser acessada AQUI.

Moradores de Vitória do Mearim confirmam o fato

O Blog do Jailson Mendes entrou em contato com alguns moradores da cidade de Vitória do Mearim, que confirmaram lembrar do fato, na época muito divulgado pela imprensa maranhense. O caso aconteceu no povoado Engenho Novo, em fevereiro de 2018.

Em pesquisa realizada por esta página, constatamos que vários blogs e jornais publicaram a informação, como pode ser conferido no site do Jornal O Imparcial (AQUI); no Portal Guará (AQUI) e no Blog do Luis Cardoso (AQUI).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *