Em Arari, vice-prefeito e possível nome de Djalma Melo para disputar prefeitura entra na Justiça contra Fake News

O atual vice-prefeito e possível nome de Djalma Melo para disputar a prefeitura de Arari este ano, Álvaro Jardim, ingressou na Justiça após ser vítima de possíveis notícias falsas espalhadas em grupos de whatsapp da cidade. Uma nota de esclarecimento foi divulgada pelo pré-candidato em suas redes sociais.

Álvaro Jardim ao lado de Flávio Dino e Djalma Melo

Segundo ele, desde quando um grupo de pessoas indicou seu nome para disputar a prefeitura, várias pessoas têm espalhado notícias falsas contra ele. O Boletim de Ocorrência foi realizado no dia 19 deste mês, após o vice-prefeito receber prints de terceiros.

“Fiz isso porque a vítima de hoje sou eu. Amanhã, poderá ser você que agora ler esta minha mensagem… face aos últimos acontecimentos de grande repercussão em nossa cidade, decidi tomar providências como forma de inibir atos criminosos que contrariam as normas do bom convívio, respeito e diversidade democrática”, comentou Álvaro Jardim.

No dia 25, ele divulgou uma nota falando sobre o acontecido e citou algumas de suas ações em Arari, inclusive com sua atuação nas campanhas políticas de 2016, onde ele foi eleito vice-prefeito ao lado Djalma Melo, e de 2018, onde ele apoiou a candidatura de Fernando Haddad. Até agora, o prefeito do município ainda não oficializou apoio a nenhum dos pré-candidatos de seu grupo político.

Vejam a nota

Irmãos e irmãs ararienses,
 
Ao longo de minha vida tenho pautado minha atuação política baseado em valores da ética, transparência, companheirismo e amizade. Valores que aprendi com meus pais e procuro honrar como o grande patrimônio da minha vida. O que pra mim tem um valor que nenhuma conta bancária abarrotada de dinheiro substitui.
 
Desde que um grupo de pessoas colocou o meu nome como pré-candidato a prefeito de Arari, para seguir um projeto *COLETIVO* de conquistas e avanços que nossa cidade alcançou em várias áreas da administração pública nos últimos períodos, materializadas na melhoria da qualidade de vida do povo, sobretudo, àqueles inspirados e implantados nos municípios brasileiros a partir do governo do ex presidente Lula, com quem sempre estive do mesmo lado.
 
Foi com esse propósito que estivemos com todo empenho e alegria na campanha de Haddad em 2018, onde obtivemos 70% de maioria em Arari, enfrentando a ampla maioria da classe política e da elite local que apoiou Bolsonaro: representante dos interesses dos grandes endinheirados do nosso país e do capital internacional. Este (Bolsonaro) tem feito um governo promotor da retirada de direitos, de incentivo a violência, preconceito e discriminação aos mais pobres. Fato que se traduz na frase de seu principal ministro, Paulo Guedes, ao dizer que “empregada doméstica não tinha o direito de viajar para os Estados Unidos”, em uma clara referência ao período de Lula em que as pessoas mais pobres podiam andar de avião e viajar para o exterior.
 
Pois bem: por representar este pensamento de inclusão social e oportunidade para os mais excluídos, através de minha pré-candidatura, passei a ser alvo constante e sistemático de ataques e fake news que visam tão somente tentar manchar minha história e minha vida política, assim como promover intrigas com pessoas amigas e aliados políticos que, mesmo a despeito de eventuais divergências políticas, sempre mantive lealdade e respeito, especialmente o companheiro Djalma Melo, de quem fui secretário durante seu primeiro governo e, hoje, estando ao seu lado na honrosa condição de vice prefeito de nossa Arari eleito em sua chapa.
 
Até então vinha suportando as infâmias desferidas contra mim procurando evitar medidas mais extremas, tudo em nome do amistoso convívio com todos e pela preservação de amizades que, como já disse, é um dos meus grandes patrimônios, com muito orgulho, já que estes difusores de intrigas, consideram que o fato de não possuir imóveis, carrões, não ostentar e não arrotar riqueza, como a maioria do nosso povo, ao invés de ser virtude é uma condição que precisa ser humilhada. Não percebem os *FOFOQUEIROS* que ao me escolherem como alvo atacam, na realidade, a maioria do nosso povo que, igualmente a mim, possuem como suas riquezas não patrimônio material, e sim um patrimônio que não tem preço: a firmeza moral. Ao se valerem deste método que despreza os mais humildes me colocam ainda mais identificados e irmanados com cada arariense.
 
Assim, face aos últimos acontecimentos de grande repercussão em nossa cidade, decidi tomar providências como forma de inibir atos criminosos que contrariam as normas do bom convívio, respeito e diversidade democrática. Não foi fácil pra mim tomar tal decisão, pois envolve pessoas por quem sempre mantive laços de estima e, até, vinculação de parentesco. Contudo, cheguei no limite do tolerável. Fiz isso porque a vítima de hoje sou eu. Amanhã, poderá ser você que agora lê esta minha mensagem. Compartilho abaixo minha representação ao órgão de investigação competente para investigar os fatos. Na certeza de que assim faço o certo em nome da verdade e da dignidade de cada um de nós.
 
ALVARO JARDIM
Vice-prefeito de Arari

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *