Beto Pixuta diz que é inocente e que derrubará decisão judicial que suspendeu seus direitos políticos

Em uma nota divulgada em suas redes sociais, o ex-prefeito Beto Pixuta, de Matinha, disse que é inocente e que derrubará, nas demais instâncias, as ações que suspenderam seus direitos políticos que, somados, chegam a 13 anos. A decisão é assinada pelo juiz Celso Serafim.

Beto e esposa, a ex-secretária Eliane Moreira

Na semana passada, o Blog do Jailson  Mendes publicou uma informação de que ele e sua esposa, a ex-secretária Eliane Moreira, em que o juiz acatou um pedido do Ministério Público sobre a acusação de terem dispensado licitação durante uma contratação de uma empresa em 2013 (Reveja AQUI).

Na época, a esposa do ex-prefeito, Eliane Moreira, era secretária de Saúde e realizou uma dispensa de licitação, contratando uma empresa para fornecimento de material de limpeza em caráter emergencial, o que motivou a ação que resultou na condenação do casal.

Vejam a nota

NOTA DE ESCLARECIMENTO

Aos órgãos de imprensa.

​O ex-prefeito de Matinha, Beto Pixuta, e sua esposa, Eliane, em virtude de notícias veiculadas em alguns órgãos de imprensa local e estadual (Blogs) de que estariam com seus direitos políticos suspensos por determinação da Justiça de Matinha, em respeito a toda a sociedade Maranhense, em especial, à população de Matinha vêm por meio da presente Nota esclarecer que contra as sentenças que suspenderam seus direitos políticos por supostos atos de improbidade administrativa, os seus advogados assim que forem intimados tomarão as providências legais e judiciais para recorrer contra as decisões, no sentido de provar que nunca praticaram os atos de improbidade administrativa que são estão sendo atribuídos.

Esclarecem, por fim, que essas condenações serão revertidas e absolvidos porque demonstraram dentro do processo que não praticaram qualquer ato de improbidade administrativa.

Assinam, Beto Pixuta e Eliane.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *