Coopmar recebeu dois milhões e meio de Matinha no primeiro ano da administração de Beto Pixuta

Prefeito de Matinha

A Cooperativa Maranhense de Trabalho (Coopmar), que já recebeu repasses da ordem de R$ 230 milhões de 17 prefeituras, segundo o Ministério Público do Maranhão (MPMA), ela atuou fortemente na Prefeitura de Matinha, onde o prefeito Beto Pixuta governo até agora por força de uma liminar do Tribunal de Justiça do Maranhão.

Segundo dados obtidos com exclusividade pelo Blog Folha de SJB, só em 2013, primeiro ano da administração do prefeito Beto Pixuta (PDT) firmou R$ 2.556.060,00 (dois milhões, quinhentos e cinqüenta e seis mil e sessenta reais) em contratos com a empresa que está sendo alvo de várias investigações no estado.

Em uma rápida pesquisa no Diário Oficial, o blog teve acesso a um extrato de contrato de prestação de serviços assinados no dia primeiro de março de 2013, dois meses após Beto ser empossado prefeito de Matinha. Assinaram o contrato o então secretário de educação e atual vice-prefeito, Valdemir Santos Amaral e por João Batista Medeiros Muniz.

Durante as investigações da Operação Cooperare, a CGU, o MP e a Polícia Civil descobriram que, ao longo de três anos, a Cooperativa Maranhense de Trabalho (Coopmar) recebeu repasses da ordem de R$ 230 milhões. A informação é do Ministério Público do Marahão (MPMA).

Folha de SJB

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *