Polícia Militar de São João Batista se manifesta sobre prisão de jovem

Momento da operação

O responsável pela Polícia Militar de São João Batista, Sargento Aldo, que participou da operação hoje cedo, que resultou na prisão do jovem identificado apenas como Luciano, e que foi alvo de críticas em redes sociais, entrou em contato com o Blog Folha de SJB para esclarecer a operação.

De acordo com o sargento, que participou do caso, o jovem Luciano foi apenas conduzido para prestar esclarecimentos e que foi imediatamente liberado. Sobre a ação, o sargento disse que o jovem estaria tentando tumultuar a operação da Polícia Militar, que estava no local organizando o trânsito. O militar disse ainda que o fato aconteceu após Luciano se recusar a esperar os carros passarem, já que, segundo a polícia, ele queria passar antes dos carros.

O rapaz também teria ofendido o policial e teria feito perguntas como por que os policiais não faziam isso com os outros e teria perguntado se a ação era só com ele. “Esse rapz foi conduzido à delegacia somente para prestar esclarecimentos e estava visivelmente alterado durante a abordagem. Nós estávamos trabalhando e ele nos ofendeu e a condução foi feita, na forma da lei, por desacato a autoridade policial”, disse.

O sargento Aldo ainda acrescentou que ele não queria descer da moto e resistiu à prisão. Luciano teria dito ao sargento palavras de ofensas e informou que no momento da abordagem, ele estava sem os documentos da moto e nem estava com a carteira de motorista em mãos. “Ele estava muito alterado, numa clara tentativa de motim contra a polícia e após a condução, já na delegacia, ele se alterou novamente. Ainda me disse que era pra eu procurar prender os outros, que ninguém tem carteira”, disse Aldo ao blog pelo telefone.

Por fim, o militar voltou a dizer que não teve nada de anormal na operação e que o rapaz já está liberado após apresentar documentos e prestar esclarecimentos. Luciano mora no povoado Sarnambi e é maior de idade.

Folha de SJB

13 respostas para “Polícia Militar de São João Batista se manifesta sobre prisão de jovem”

  1. É só o esses policiais sabe fazer, o Belo de Zé de santinho, pinta e borda com eles, atirou neles e tá soltinho para fazer mais uma vítima.

  2. SE ESTIVESSE EM ÉPOCA DE ELEIÇÃO VÁRIOS POLÍTICOS DEMAGOGOS E OPORTUNISTA DE NOSSA CIDADE SAIRIAM EM DEFESA DO RAPAZ MAS COMO AS ELEIÇÕES JA SE PASSARAM AI SO QUANDO CHEGAR NA MIRANTE EM BLOGS DE TODO ESTADO AI OS POLÍTICOS SAEM DA MOITA

  3. Em que pese a suposta “normalidade” na conduta dos policiais, esta não é vislumbrada nas imagens em apreço. Trata-se de medida completamente desproporcional e dezarrazoada, onde embora o condutor da motocicleta estivesse irregular, isto de forma alguma demonstra possuir o condão de autorizar o tratamento excessivo e abusivo pelo agente de Policia. Ao meu ver, sem prejuízo das sanções quanto à irregularidade do condutor, é clara a hipótese de abuso de autoridade dos policias.

  4. RAFA VC DEVE SER RETARDADO NÃO VIU NADA DE ANORMAL TE PERGUNTO É NORMAL O POLICIAL CHEGAR EMPURRANDO O CIDADÃO COM TRUCULÊNCIA SE NÃO OU VC UM RETARDADO DEVE SER UM DESSES POLICIAIS QUE AGEM DESSA FORMA.

  5. SARGENTO.. MENOS KKKK ,MOTIM ALTERADO O SENHOR JÁ VIU A FILMAGEM ELE PAROU E NÃO VINHA CARRO NA OUTRA VIA EM MOMENTO ALGUM ELE LARGA O GUIDOM DA MOTO SO DEPOIS QUE A POLICIA O EMPURRA E QUASE DERRUBA A MOTO DO RAPAZ MENOS SARGENTO MENOS, REFLITA SE COLOQUE NO LUGAR DO RAPAZ NÃO O CONHEÇO NEM O SENHOR NEM O RAPAZ MAS CONHEÇO SARNAMBI UM POVOADO CARENTE DE PESSOAS HUMILDES E TRABALHADORAS .

  6. Se o motoqueiro tivesse obedecido às ordens do primeiro policial, nada disso teria acontecido afinal eles são autoridades e devemos respeita-los como tal, quanto ao segundo policial, é lamentável a forma de abordagem e o despreparo da nossa policia, algum deles se acham dono do mundo e acham que tem Deus na barriga, quanto ao motoqueiro, não deve ser tão santinho quanto parece, pois o primeiro policial (parece) ter falado educadamente com ele.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *