Baixadeiros participam da Conferência Nacional de Ater em Brasília

Representantes de diversos municípios da Baixada Maranhense estão em Brasília e estão participando da II Conferência Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural. Marcada por um grande ato em defesa da democracia e de participação social, a cerimônia de abertura da 2ª Conferência Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural (2ª Cnater), aconteceu hoje (31/05), no Centro de Convenções Ulysses Guimarães em Brasília e contou com mais de mil pessoas de diversos segmentos da sociedade civil, além do ex-ministro do extinto Ministério de Desenvolvimento Agrário (MDA), o deputado (PT/MG), Patrus Ananias, que ressaltou a importância do tema do rural na vida dos brasileiros.

A 2ª Cnater é uma realização do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), coordenada pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Rural Sustentável (Condraf).  Este ano conferência tem como lema: “Ater, agroecologia e alimentos saudáveis”. A 2ª Cnater é um espaço de debate que visa reafirmar e fortalecer a importância da participação social no processo de formulação das políticas públicas voltadas para o rural brasileiro. A conferência é realizada pelo Ministério de Desenvolvimento Social e Agrário (MDSA),  sob a coordenação do Conselho Nacional de Desenvolvimento Rural Sustentável (Condraf). A iniciativa faz parte da estratégia de fortalecimento de espaços e formas de diálogo e participação social, que vem sendo desenvolvida nos últimos anos pelo governo federal.

Por lá estão jovens e representantes de organizações da Baixada Maranhense como Denis Abreu, Rosa, Adgerson Serrão, Camila Serrão, Natan Gonçalves, Felipe Angelo, Rosa Maria e Suziane Machado. Durante a cerimônia de abertura, ficou clara a posição dos presentes. Para Ananias, houve muito aprendizado  entre  desafios impostos e as possibilidades relacionadas com a agricultura familiar. “Desenvolvemos diversas políticas para o melhor desempenho da população no campo, entre eles os avanços no âmbito do plano de sucessão rural e de juventude, não podemos deixar o que nós conquistamos juntos acabe, aquilo que achávamos que era pouco ainda pode avançar”, disse.

De acordo com o representante da Agência Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural (Anater), Paulo Guilherme Cabral, o reconhecimento do trabalho realizado pelo governo anterior estruturou a política de assistência rural. “É impossível não falarmos do contexto atual da política da agroecologia sem fazemos uma saudação a todo o trabalho realizado anteriormente e que está aqui presente nessa Conferência que é uma grande resistência do povo rural”, disse.

Folha de SJB

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *