Caminhada marca o 18 de maio em São João Batista

Uma caminhada marcou a Semana Nacional do Combate a Exploração Sexual de Menores hoje em São João Batista. O evento foi coordenado pelo Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescentes (CMDCA) e contou com parceria do Ministério Público, Secretarias Municipais, Conselho Tutelar, Câmara Municipal, Escolas e Movimentos Sociais, como o Fórum da Juventude.

O evento, que reuniu mais de mil pessoas, contou com a presença do presidente do CMDCA, Joseilson Costa; do prefeito e da primeira-dama, Amarildo e Irê Pinheiro; da promotora Maria do Nascimento Carvalho; de vereadores como Raimundo Nonato Aguiar; e alunos e professores das escolas ‘José Ribamar Dominici’, ‘Ateniense’ e ‘Acrísio Figueiredo’.

Ao chamar a atenção dos presentes, a promotora de justiça disse que as denúncias podem ser feitas através do Disque 100, pelo Conselho Tutelar ou no Creas – Centro de Referência Especializado de Assistência Social. Por meio do Disque 100, o cidadão pode denunciar violências, colher informações sobre o paradeiro de crianças e adolescentes desaparecidos, tráfico de pessoas – independentemente da idade da vítima – e obter informações sobre os Conselhos Tutelares.

O serviço funciona diariamente das 8h às 22h, inclusive nos fins de semana e feriados. As denúncias recebidas são analisadas e encaminhadas aos órgãos de defesa e responsabilização em um prazo de 24h. A identidade do denunciante é mantida em absoluto sigilo. A escolha da data é uma forma de lembrar o caso Araceli Cabrera Sanches. No dia 18 de maio de 1973, Araceli, então com oito anos, foi sequestrada, drogada, espancada, estuprada e morta por integrantes de uma tradicional família do Espírito Santo.

Folha de SJB

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *