Missa lembra um mês da morte de Léo, irmão do professor Denis Abreu

Leonardo Madeira

Uma missa no povoado Santana, zona rural da cidade de São João Batista, lembrou hoje um mês da morte do jovem Leonardo Madeira Abreu, de 31 anos, morto no dia 30 de março deste ano. Mais uma vez, a família pediu que seja feita justiça e que a polícia investigue as causas da morte.

A missa foi celebrada pelo padre Valmir Figueiredo, da Paróquia de São João Batista. Em conversa com a polícia, foi informado apenas que ainda estão investigando, que já foram ouvidas alguns suspeitos, mas que ainda não foi preso ninguém. Pela impunidade e pela investigação de mais uma crime em nossa cidade, a população pede socorro.

Além da família, mais de cem pessoas participaram da missa que marcou um mês da brutal morte do jovem Leonardo Abreu, que é irmão do professor e diretor de escola, Denis Abreu. Segundo o que o blog sabe, o corpo do jovem foi encontrado dentro das dependências da construção da UBS de Santana, com uma facada.

Em conversa com o blog, o professor Denis Abreu disse que espera uma resposta da polícia, já que existem suspeitos e a polícia até agora não falou nada sobre o caso. Tem informações não confirmadas de que a polícia trabalha com uma linha de investigação, mas segue sem desfecho.

Essa não é a primeira vez que assassinos ficam impunes em São João Batista. As estatísticas sobre as mortes, principalmente de jovens, crescem a todo momento e muito das vezes as autoridades policiais não dão uma resposta. Assaltos, assassinatos e roubos já são comuns em nossa cidade, inclusive a luz do dia.

Folha de SJB

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *