Audiência entre fazendeiros e acusados de cortar cercas movimenta São João Batista

Promotora media o impasse

Uma audiência entre fazendeiros e pessoas acusadas de cortar cercas movimentou a cidade de São João Batista na manhã de hoje, 09 de março. De acordo com as informações, diversas pessoas estão acompanhando a audiência.

Segundo informaram o blog, a promotora Maria do Nascimento marcou para hoje a audiência entre os fazendeiros e os acusados de cortas as cercas na região de Conceição e Cafuzal. Três pessoas foram acusadas pelos fazendeiros.

Mas estes estão sendo acompanhados pela população dos povoados onde estão cercados os campos para prestarem solidariedade e dá apoio aos envolvidos. A audiência chamou a atenção de curiosos.

Dentro de instantes, o blog pode voltar com novas informações.

 

Folha de SJB

3 respostas para “Audiência entre fazendeiros e acusados de cortar cercas movimenta São João Batista”

  1. A justiça tem que fazer a lei prevalecer, inibir essas ações promovida por pessoas gananciosas. Que querem tira a qualquer custo os direitos da população, principalmente dos pescadores, de transitarem nos campos e lagos, através de cercas de arames farpados e eletrificadas dentro dos campos e lagos, já que são áreas de proteção ambiental, a justiça não pode ficar ao lado de pessoas que querem tomar de conta dos campos, para criação de desordenadas de búfalos. Já foi provado cientificamente, que a criação de búfalos soltos nos campos e lagos da baixada maranhense, esta pratica ilegal, vem causando um grande prejuízo aos corpos D’aguas e ao meio ambiente, e alem dos conflitos existentes entre criadores de búfalos e moradores. Para complicar mais ainda essa situação, afugentas as aves migratorias que chegam nos períodos das chuvas pra proquiarem, e a lem da grande mortandade de varias espécies de peixes. Infelizmente as autoridades judiciais não tomam iniciativa em em querer fazer justiça prevalecer em função dos mais humildes, que tem os campos e os lagos, como sua fonte de emprego e renda, tem muitas pessoas que ameaça essas populações ribeirinhas, tentando afugenta-los dos próprios locais onde sempre viveram em harmonia com a natureza.

  2. Isso e verdade no mosso campos alagado tinha mita fartura hoje o quer vemos e destruicao e muita briga por campos e lagos isso e triste. Ate meu pai foi vitima de vaquero de bufalo ameacado isso e triste demais

  3. Dr. Maria do Nascimento, faça um levantamento da vida do Raimundo Carlos Soares, mas conhecido como (Pizera ), morador do povoado ( titara ), na região que liga quia aos campos, o mesmo junto com seus irmãos, são os maiores incentivadores, na pratica de cercarem campos e areas inundáveis para criação de búfalos, todos eles possui armas de fogo, para intimidar as pessoas, inclusive, o pizera e seus irmãos são envolvidos em furto de gados, o tal de pizera, já chegou a emaçar de morte o próprio cunhado, apontando um rife para o cunhado, por causa de cerca nos campos. e por onde esses indivíduos passam e criando problemas, inclusive, hoje na região do sarnambi, onde eles compraram essa terra pra colocar bufalos, alem deles não viverem de pesca, ficam prejudicando os que dependem da pesca pra tirarem os seus sustentos, como no casso dos moradores do povoado sarnambi, por ser uma comunidade que tem a pesca como a unica fonte de renda.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *