MINISTÉRIO PÚBLICO CONSEGUE REDUZIR PREÇO DE GÁS EM SÃO JOÃO BATISTA

Promotora reunida com revendedores de gás

O Ministério Público se reuniu hoje com representantes de estabelecimentos que revendem gás de cozinha na cidade de São João Batista. A reunião serviu para a assinatura de um acordo que vai reduzir o preço do gás para quem comprar direto dos revendedores. O preço do botijão de gás sofreu reajuste desde a semana passada.

A medida foi por que a Petrobras reajustou os preços de gás liquefeito de petróleo para uso residencial, envasado em botijões de até 13 kg (GLP P-13), e após denúncias de que os comerciantes estavam ultrapassando até o valor reajustado para os consumidores finais, o que levou o Ministério Público a propor o desconto de 2 reais para quem comprar, para consumo, diretamente dos revendedores.

Em conversa com o Blog Folha de SJB, a promotora de justiça, Maria do Nascimento Carvalho Serra, frisou que a medida serve apenas para os consumidores finais e não se aplica para os comerciantes que compram para revender. A reunião foi realizada na sede do MP, em São João Batista.

Folha de SJB

3 respostas para “MINISTÉRIO PÚBLICO CONSEGUE REDUZIR PREÇO DE GÁS EM SÃO JOÃO BATISTA”

  1. É uma vergonha fazer uma reunião com promotor para baixar dois reais era melhor deixar do jeito que estava São João Batista terra sem lei o aumento foi de 15% não 15 reais o valor certo é 57,50 mais aqui tudo pode pra quem diz que tem dinheiro. Ioiô kkkkkkk ô ioiô ioiô ioiô ioiô ioiô ioiô ioiô ioiô ioiô.

  2. Não precisamos dessa esmola, que vergonha, nem acredito que perderam tempo em uma reunião para diminuir dois reais.
    Temos que denunciar para uma autoridade maior porque o certo é que aumentou 15% o valor do gás tem que ser no valor 57,50 , e não 65,00 só porque tem dinheiro acham que tem direto de explorar os mais humildes.
    Não temos nesta cidade alguém que nos defenda desses exploradores.
    Que vergonha

  3. Realmente é uma brincadeira. R$ 2,00 não vai trazer nenhum benefício para o consumidor. Cadê a fiscalização do governo federal que seria implacável se tivesse houvendo abuso nos preços? É dessa forma que está fiscalizando as empresas de energia elétrica; todo mês arranjam uma nova desculpa para aumentar as contas e o governo que seria o agente fiscalizador não está nem aí para o consumidor. Toda economia feita por alguns consumidores que tinham as contas pagam pelo governo, agora estão pagando com juros e correção monetária esse presente de grego.

Deixe uma resposta para RIBA FERREIRA Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *