GREVE DA POLÍCIA CIVIL PREJUDICA TRABALHOS NA DELEGACIA DE SÃO JOÃO BATISTA

O Sindicato dos Policiais Civis do Estado do Maranhão (SINPOL) iniciou na manhã desta segunda-feira, a partir das 8h, a greve geral por tempo indeterminado da categoria, com concentração no Plantão do Bom Menino, Centro. O movimento acontece em São Luís na capital, e em todas as Regionais do Estado.

Os policiais civis reivindicam melhores condições de trabalho e pleiteiam a reestruturação do subsídio com base nas tabelas apresentadas pelo Governo do Estado. Durante o movimento paredista só estará funcionando 30% do efetivo nas Delegacias e Regionais conforme determina a Lei. Os policiais civis sustentam desvalorização e discriminação dentro do sistema de segurança pública, principalmente em relação aos delegados.

Os civis, que são investigadores, comissários e escrivães tiveram reajuste salarial de apenas 5% na atual gestão e nenhuma proposta salarial para os demais anos, como ocorreu com os policiais militares – que tiveram previsão de aumento até 2018 –; e com os delegados, que tiveram um reajuste de cerca de 70% até junho de 2016. Foi o que motivou a greve, uma vez que a reivindicação da categoria não foi aceita. A categoria exige aumento salarial de 30%.

Como em quase todos os municípios, em São João Batista não está sendo diferente. Mesmo sem delegado fixo, os policiais estão de greve e apenas procedimentos urgentes como homicídios e estupros estão sendo investigados, de acordo com o que apurou o Blog Folha de SJB.

Folha de SJB

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *