DIREÇÃO DE ESCOLAS ESTADUAIS PODEM MUDAR COM NOVO GOVERNADOR

Uma das medidas anunciadas pelo governador Flávio Dino que terá profundo impacto no modus operandi da política no Maranhão, será a eleição dos diretores das escolas públicas no estado. Com ampla influência nas regiões de atuação da escola, a indicação dos diretores obedeciam critérios políticos, servindo para atender os interesses eleitorais dos prefeitos e mesmo do próprio governador.

Prática que levava os diretores e, por consequência os professores e funcionários, a fazerem campanha política para manter o cargo, garantido apenas com a vitória dos seus candidatos; a quem posteriormente ficariam devendo favores pela indicação. Uma corrente danosa que levava os gestores das unidades de ensino a satisfazer apenas o chefe político, que é “responsável” por sua “avaliação”, e não a comunidade escolar, incluindo os pais dos alunos.

Ao assinar o decreto que dispõe sobre o processo democrático de escolha dos gestores das unidades escolares com a participação da comunidade, Flávio Dino atende ao preceito constitucional de incentivo à colaboração da família e do exercício da cidadania, buscando a melhoria na qualidade de ensino. Os candidatos a gestores terão dentre outras (leia abaixo a íntegra do decreto, já publicada no Diário Oficial) de apresentar um plano de melhoria da escola com um diagnóstico da escola e da comunidade, analisando aspectos que demandem atenção especial, e os objetivos e metas a serem alcançadas.

Todos os concorrentes deverão possuir obrigatoriamente nível superior. Na unidade escolar onde inexistir candidato com a formação exigida poderão candidatar-se os profissionais da Educação Básica, que estejam cursando nível superior, ou que possuam formação de nível médio com magistério. Nas unidades escolares onde inexistir candidato, os gestores/diretores serão indicados pela Secretaria de Estado da Educação.

Para fins de apuração do resultado da votação, nas escolas de Ensino Médio será estabelecido um critério de proporcionalidade de 54% para professores e funcionários da escola, 23% para os alunos e 23% para os pais de alunos. Aqui em São João Batista pode haver mudanças na direção das duas escolas da Rede Estadual de Ensino. As duas instituições, ‘Dep. José Ribamar Dominici’ e ‘Acrísio Figueiredo’ são comandadas pelas professoras Maria da Purificação e Ana Lúcia Moreno, respectivamente.

Vários professores, que possuem vínculo ou não com as escolas, já avisaram ao titular do blog que devem se candidatar aos cargos de diretores dos dois colégios, aumentando assim a possibilidade de mudanças nos cargos de diretores e diretores adjuntos, que são, atualmente, comandados pelos professores Salvador Aurélio e Gracilene. Fonte: Blog do Garrone.

Folha de SJB

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *