IRAMAR BARROS: DIA DOS PAIS

Iramar Barros
Quem disse que você é a melhor, que um dia declarou de joelhos que no mundo você é a tal? Sempre vai existir nos dias da humanidade que você é a única, que sempre está presente em todos os momentos das nossas vidas. 

É verdade, você que nos embalou no berço ou quem sabe na rede. A figura daquele que sempre parece coadjuvante, é o cara que sempre está aceitando, ou no mínimo dando uma palavra final no consentimento da mãe, oras… Quem disse que o senhor, como nós chamamos, passa por ser uma figura decorativa? Nunca o pai é constantemente uma figura que sempre está onipresente em nossas vidas. 

Bastava para nós olharmos para trás e nos nossos dias o chamar de “tu” ou “pai”, só que hoje, diante das circunstancias, tem se tornado “o cara” em vida de muita gente. Acabou aquela velha historia de só a mamãezinha cuidar de nós. Quantos e quantos estão nesse momento fazendo o café, o almoço, ou simplesmente a mamadeira de bebê, porque a matriarca está no trabalho ou de serviço, ou como quer que se diga! Ah, já acabou esse tempo de dizer que o papai é o mandão. 

Nós todos somos sensíveis a tudo. A mamãe sente, e o papai também sente. O filho que pensa que nós estamos aqui só para apaziguar as decisões maternas, ou corroborar com as besteiras do dia a dia, está enganado. Sofremos e temos as mesmas emoções que o coração feminino possui. Estamos expostos aos mesmos sofrimentos: o amor, o carinho, e as dores. 

Não se têm diferença. Aquela velha frase que diz: “Mãe só tem uma”, nós também estampamos em nosso currículo “Pai não é só o que faz, é o que cria”.

Abraços.

Iramar Barros.

2 respostas para “IRAMAR BARROS: DIA DOS PAIS”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *