SÃO JOÃO BATISTA ESTÁ INCLUÍDA NO PLANO BRASIL SEM MISÉRIA



A Agência Estadual de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural do Maranhão (Agerp), órgão vinculado à Secretaria de Estado do Desenvolvimento Social e Agricultura Familiar (Sedes), e o Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), iniciou esta semana, capacitação e formação de 45 técnicos. Eles terão a missão de atender, em um período de dois anos, agricultores familiares do Território Campos e Lagos Maranhenses com serviços de assistência técnica. São João Batista estava sendo representada por Múcio.
A ação integra a Chamada Pública Lote 13, do MDA, aplicada nos municípios de Arari, Cajari, Matinha, Penalva, Viana, Vitória do Mearim, Olinda Nova do Maranhão, Palmeirândia, Pedro do Rosário, São Bento, São João Batista e São Vicente de Férrer. O projeto elaborado pelo Departamento de Assistência Técnica e Extensão Rural – (DATER/SAF/MDA), orienta entidades públicas e privadas para contratação e execução de serviços de Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater) em municípios específicos dos estados da região Nordeste.

Cinco mil e quatrocentas famílias em situação de extrema pobreza (renda mensal per capita de até R$ 70,00), receberão atendimento intensivo por meio da Chamada Pública no âmbito do Plano Brasil sem Miséria, compreendendo planejamento, execução e a avaliação de atividades individuais e coletivas, com vistas à inclusão produtiva, promoção da segurança alimentar e incremento da renda.

Território nacional

O Plano Brasil sem Miséria atenderá todo o território nacional. Somam-se nesta iniciativa, 93 mil famílias de agricultores acolhidas no programa, incluindo-se mulheres e jovens. Estas devem ser consideradas beneficiárias ativas e iguais receptores de todas as orientações.

Além de orientar e inserir nas diversas políticas do MDA e do Ministério do Desenvolvimento Social (MDS), as famílias beneficiadas pelo Plano, serão contempladas com um projeto de inclusão produtiva pagos em parcelas semestrais durante dois anos.

A finalidade, segundo a coordenadora do treinamento MDA, Aládia Fregolente, é gerar renda e incluí-los prioritariamente, no Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) e Programa Nacional de Alimentação  doEscolar (PNAE). Ascom Governo do Estado.

Folha de SJB

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *