EVENTOS E HOMENAGENS MARCAM DIA INTERNACIONAL DA MULHER



O Ministério Público Estadual e a Prefeitura Municipal de São João Batista homenagearam nesta sexta-feira,  08 de março, toda as mulheres do Brasil e em especial, as joaninas. Num evento organizado pelo promotora de justiça, Maria do Nascimento Carvalho, e pela Secretaria Municipal de Assistência Social, que tem como titular Irê Pinheiro, as mulheres de São João Batista foram homenageadas pelo Dia Internacional da Mulher, que é comemorado no dia 08 de março.
A manifestação começou por volta das 09 horas da manhã desta sexta-feira. Além das titulares das organizações que organizaram o evento, estavam presentes o vice-prefeito de São João Batista, Junior de Fabrício, os secretários municipais Carlos Figueiredo, Aguiar, Serginho Castro, a superintendente de Igualdade Racial, Ana Márcia, e o vereador Chico de Nhozinho, representando a Câmara Municipal de Vereadores.
Participaram ainda da manifestação os professores e alunos das duas escolas de Ensino Médio, “Acrísio” e “Colégio Novo”, o Fórum da Juventude, além da comunidade em geral. A programação começou na Praça de Eventos, onde primeiramente foi apresentado um espetáculo criado pela “Companhia de Teatro Artes e Raízes”, do Fórum da Juventude, e as boas vindas da promotora de justiça, Maria do Nascimento Carvalho, e da secretária de Assistência Social, Irê Pinheiro.
Em passeata, os presentes seguiram na Avenida Getúlio Vargas, e em diversos momentos tinha uma apresentação da Cia. Artes e Raizes que apresentava cenas de violência contra as mulheres. Ao longo da passeata, que terminou na Colônia de Pescadores, a promotora Maria do Nascimento incentivou as vítimas de agressão a denunciar e procurar o Ministério Público e a Delegacia da Mulher.
Já na Colônia de Pescadores, foram organizadas palestras sobre o assunto e uma peça teatral da Companhia de Artes e Raízes. A Promotoria de Justiça, representada pela promotora Maria do Nascimento, fez uma explanação sobre a Lei Maria da Penha e voltou a incentivar as mulheres que sofrem violência a denunciarem as agressões. A secretária de Assistência Social, Irê Pinheiro, também falou sobre o assunto e disse que está dado o início da Campanha de Apoio às Mulheres.
Durante as homenagens foram proferidos alguns testemunhos, entre eles o do jovem Dielson Santos, que perdeu sua mãe no ano passado, vítima de seu ex-marido. Além deste depoimento, o professor Marcos Serra contou que a sua cunhada foi agredida por um policial de São João Batista. A promotora afirmou que a campanha tem ainda o apoio das Secretarias Municipais de Saúde e Educação e disse que o movimento não vai parar.

ORIGEM

O Dia Internacional da Mulher, celebrado em 8 de março, tem como origem as manifestações das mulheres russas por melhores condições de vida e trabalho e contra a entrada da Rússia czarista na Primeira Guerra Mundial. Essas manifestações marcaram o início da Revolução de 1917. Entretanto a ideia de celebrar um dia da mulher já havia surgido desde os primeiros anos do século XX, nos Estados Unidos e na Europa, no contexto das lutas de mulheres por melhores condições de vida e trabalho, bem como pelo direito de voto.
No Ocidente, o Dia Internacional da Mulher foi comemorado no início do século, até a década de 1920. Na antiga União Soviética, durante o stalinismo, o Dia Internacional da Mulher tornou-se elemento de propaganda partidária.
Nos países ocidentais, a data foi esquecida por longo tempo e somente recuperada pelo movimento feminista, já na década de 1960. Na atualidade, a celebração do Dia Internacional da Mulher perdeu parcialmente o seu sentido original, adquirindo um caráter festivo e comercial. Nessa data, os empregadores, sem certamente pretender evocar o espírito das operárias grevistas do 8 de março de 1917, costumam distribuir rosas vermelhas ou pequenos mimos entre suas empregadas.
Em 1975, foi designado pela ONU como o Ano Internacional da Mulher e, em dezembro de 1977, o Dia Internacional da Mulher foi adotado pelas Nações Unidas, para lembrar as conquistas sociais, políticas e económicas das mulheres.

Folha de SJB

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *