THIAGUINHO NERY ESTAVA COM MAIS DE 2 MIL REAIS QUANDO FOI MORTO

Thiaguinho Nery
Equipes operacionais da Superintendência da Polícia Civil do Interior (SPCI), coordenados pelo delegado Arthur Benazi, titular da Delegacia Civil de São Bento, prenderam Luzenildo Azevedo Silva, de 24 anos, conhecido como “Nicolau”.

A prisão foi efetivada por meio de um mandado de prisão preventiva, expedido pelo Juiz Sidney Cardoso Ramos da Comarca de São Bento. Luzenildo foi indiciado no começo do ano, como suspeito no assassinato do jovem auxiliar administrativo Thiago Neri Santos Gaspar, de 19 anos, natural de São João Batista.

O crime ocorreu em março deste ano,  quando a vitima estava em uma festa no município de São Bento e foi atraído por Luzenildo para a barragem do povoado de Bacurituba. Thiago Neri foi atacado e golpeado com onze facadas nas regiões da cabeça, pescoço e abdômen, vindo a falecer no local.

A Polícia Civil conseguiu localizar o elemento assim que ele retornou para a cidade, sendo preso em via pública. Em seguida foi conduzido a Delegacia de São Bento, onde foi interrogado pelo Delegado Arthur.

Em depoimento, o suspeito contou que no momento do crime atraiu a vítima, pois sabia que a mesma estava com a quantia  de R$ 2.400,00 em espécie. Assim que cometeu o delito, teria fugido em uma moto com outra pessoa não revelada. 

De acordo com o delegado, o trabalho da Polícia se concentra agora na localização do outro suspeito. A família da vítima ainda clama por justiça e cobra soluções por parte das policias de São João Batista, São Vicente Ferrer e São Bento. Na época, o caso chocou a população da cidade.

A notícia foi repercutida nacionalmente, saindo em diversos jornais de circulação nacional. Thiaguinho, como era chamado, era homossexual e trabalhava na Secretaria Municipal de Educação de São João Batista, como auxiliar administrativo.

Folha de SJB

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *