SECA DEIXA SÃO JOÃO BATISTA EM SITUAÇÃO DE EMERGÊNCIA

Situação é grave no Lago do Coqueiro, em São João Batista
O secretário-executivo da Defesa Civil Estadual, coronel Carlos Robério dos Santos, afirmou que 64 municípios do Maranhão já estão em situação de emergência por causa da seca que atinge o estado. A cidade de São João Batista está incluída na lista. Até o dia 23, o Diário Oficial da União (DOU) havia publicado, por meio das portarias nºs 279 e 280, da Secretaria Nacional de Defesa Civil, a decretação de estado de emergência em 59 municípios maranhenses. 
Cidades localizadas no centro e no leste do estado são as mais afetadas. O problema da falta de água atinge não só as pessoas, mas também os animais, que estão perdendo peso rapidamente e adoecendo. A estiagem atual no Maranhão é considerada a mais intensa dos últimos anos e é agravada pelas queimadas. O Lago do Coqueiro, na cidade de São João Batista, é uma das áreas mais afetadas. Há cerca de quase 30 anos, segundo moradores, não se via uma seca deste jeito. 

O coronel Carlos Robério dos Santos explicou que os municípios em estado de emergência precisam ter uma gestão capacitada e uma Coordenadoria Municipal de Defesa Civil para serem beneficiados com qualquer tipo de ajuda. “Os municípios devem criar as coordenadorias municipais, nomear seus integrantes, tornar a coordenadoria uma unidade gestora, criar o CNPJ (Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica), criar uma conta bancária no Banco do Brasil, solicitar o cartão da Defesa Civil e treinar a sua coordenadoria”, afirmou o coronel Robério. 

No Maranhão, 120 dos 217 municípios do estado contam com coordenadorias locais de Defesa Civil. O coronel Robério relatou que após o decreto municipal, a Defesa Estadual encaminha técnicos ao local para verificar os fatos e homologar os resultados junto ao Estado. “Na sequência, a Defesa Civil Nacional, ligada ao Ministério da Integração, faz o mesmo procedimento e encaminha um profissional até a cidade afetada pela estiagem. Se comprovada a calamidade pública, uma verba é destinada para os municípios. O valor vai depender de cada situação, e servirá para que sejam providenciadas ração animal, cestas de alimentação e água para as famílias afetadas enquanto durar a seca”, disse o secretário executivo.

Queimadas – Outro grande problema que tem afetado o estado são as queimadas, e por conta da estiagem a situação só tem se agravado, segundo a Defesa Civil Estadual, que classificou os incêndios como criminosos, em sua maioria. De acordo com dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), o Maranhão ocupa o segundo lugar no ranking nacional de focos de incêndios. De janeiro a meados deste mês de agosto, já haviam sido registrados aproximadamente 8.500 focos no estado. Só em Grajaú (região central), houve, nesse período, quase 400 ocorrências, o que deixou a cidade em primeiro lugar no estado, seguida por Mirador (leste), com 286 queimadas. 

“Estamos providenciando junto ao Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) um estudo em parceria com a Defesa Civil sobre os focos de incêndios e as áreas mais críticas, para darmos uma assistência mais pontual e evitar queimadas de grandes proporções”, declarou o coronel Robério. Dos 64 municípios em estado de emergência, nove ainda aguardam decreto estadual – só foi decretada a situação no âmbito municipal. 

Veja a relação: Afonso Cunha, Água Doce do MA, Aldeias Altas, Amarante do MA, Anapurus*, Barão de Grajaú, Barra do Corda, Boa Vista do MA, Brejo, Buriti, Buruti Bravo, Cantanhede*, Caxias*, Codó*, Coelho Neto, Colinas, Duque Bacelar*, Fortuna, Gonçalves Dias, Governador Archer, Guimarães, Jatobá, Jenipapo dos Vieiras, Lago da Pedra, Lago dos Rodrigues, Lagoa do Mato, Lagoa Grande do MA, Magalhães de Almeida, Marajá do Sena, Mata Roma, Matões, Matões do Norte*, Milagres do MA, Mirador, Nina Rodrigues, Nova Iorque, Olinda Nova do MA, Palmeirândia, Paraibano, Passagem Franca, Pastos Bons, Paulino Neves, Paulo Ramos, Pedro do Rosário, Pinheiro, Presidente Dutra, Santa Filomena do MA, Santa Helena, Santa Quitéria do MA, Santa Rita, São Benedito do Rio Preto, São Bernardo, São Domingos do Maranhão, São Francisco do Maranhão, São João Batista, São João do Sóter*, São João dos Patos, São José dos Basílios, São Roberto, Sucupira do Norte, Sucupira do Riachão, Tuntum*, Vargem Grande* e Viana. Com informações do Jornal Pequeno.

Folha de SJB

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *