Vereadores aliados aprovam manobra de Luizinho para não garantir aumento de 100% no salários dos guardas de São Bento

Os vereadores da Base Governista na Câmara de Vereadores aprovaram uma manobra do prefeito de São Bento para não garantir um aumento de 100% a partir de janeiro nos salários dos Guardas Municipais. A manobra tentou ser impedida pela Oposição, mas foi barrada pelos governistas, que são maioria na casa.

Guardas acompanharam a sessão ao lado de vereadores da Oposição

Segundo informaram ao Blog do Jailson Mendes, dois projetos foram votados e aprovados na reunião dos parlamentares ontem, 26. O primeiro adequou a função dos guardas aos demais da mesma categoria no Brasil e o segundo criou o Plano de Cargos e Vencimentos da categoria e previa, no Orçamento de 2020, aumento de 100%.

Porém esse aumento chegou para ser votado no plenário contendo apenas 50% a partir de janeiro e os outros 50% seria dado pelo prefeito através de um decreto sem previsão de data. A Oposição, apoiada pelos guardas que estavam presentes, agiu e apresentou uma emenda para que esse aumento fosse dado na íntegra a partir de janeiro, já que o orçamento prevê.

A emenda foi apresentada pelos vereadores Gentil Garcês, Joãozinho de João do Sangue, Beco Penha e Maria do Rosário, mas a proposta não foi aceita pelos parlamentares que fazem sustentação ao prefeito Luizinho Barros, que votaram contra e aprovaram o projeto facultando que o restante do aumento seja por meio de decreto e sem data prevista.

A manobra está sendo vista pela Oposição como tentativa de fazer política em cima da matéria e uma ameaça aos profissionais, já que não existe data prevista garantir os direitos dos guardas. Atualmente, eles recebem algo em torno de 1.900 reais como salário base e se o reajuste de 100% fosse dado a partir de janeiro, eles teriam mais 1.313 reais. Como o orçamento de 2019 que será praticado em 2020 cobre 100% do reajuste já em janeiro do ano que vem.

Com a reprovação da emenda pelos aliados do gestor, eles terão um aumento em torno de 650 reais em janeiro do próximo ano e sem previsão para receber o restante. O blog tentou contato, para comentar a votação, com três parlamentares da Base Governista, inclusive o presidente da Câmara, vereador Iraney Trinta, mas não obtivemos respostas. O prefeito Luizinho Barros confirmou a informação e disse que deverá passar mais detalhes somente após conversar com seus contadores, responsáveis pelo plano.

2 respostas para “Vereadores aliados aprovam manobra de Luizinho para não garantir aumento de 100% no salários dos guardas de São Bento”

  1. Deixe de ser tendencioso blogueirinho, há dias atrás os vereadores da oposição nem queriam assinar o plano e no dia da votação pra tentarem colocar a Guarda contra os vereadores da situação entraram com essa emenda diferentemente do acordo que A Guarda Municipal tinha acordado c.o prefeito há uns dois anos atrás logo no início de sua gestão, os próprios Guardas queriam pelo menos o plano assinado nem que o prefeito pagasse em dez vezes o aumento do salário mais ele de pronto disse não que queria pagar duas vezes e conversa de homem tem que ser assim na palavra e não voltar atrás, com qual interesse eles tinham em relação a essa emenda tendenciosa???? Procure se informar melhor, talvez vc esteja assim com suas matérias xulas porque vc não tá ganhando nada da atual gestão….publique meu comentário pq eu vou fazer o print e espalhar 👍

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *