SindProf diz que prefeito tenta enfraquecer sindicato ao suspender repasses; Governo nega e alega mudança na lei

Israel disse que prefeito quer perseguir sindicato

O presidente do Sindicato dos Professores de São João Batista, Israel Melônio, informou aos professores que o prefeito João Dominici suspendeu a ajuda mensal que os docentes dão ao sindicato, através de desconto automático, feito pela prefeitura. Com isso, o presidente do SindProf disse que é uma tentativa de enfraquecer o órgão e que atividades na sede do sindicato já estão parando.

De acordo com as mensagens publicadas no grupo do SindProf, onde estão todos os professores filiados ao sindicato, Israel acusou o prefeito de São João Batista de agir após o movimento que o sindicato fez no fim do ano passado. “Depois do movimento que fizemos para garantir o pagamento dos nossos direitos, bem como o décimo terceiro e o salário de dezembro, recebi ameaças e tentativa por parte do Gestor Municipal, de enfraquecimento do nosso sindicato e da categoria”, disse Israel Melônio.

Ainda segundo ele, após a suspensão dos recursos, a presidência foi obrigada a despachar os funcionários da sede do SindProf, suspender a internet e com isso, terá dificuldades para manter a sede funcionando. “Simplesmente porque a Gestão Municipal decidiu, de forma unilateral, não mais descontar e repassar a contribuição social sindical mensal que é descontado mensalmente com nossa autorização a partir do preenchimento da Ficha de Associado”, comunicou Israel.

De acordo com o professor, isso também é uma manobra para inviabilizar a contratação de advogados. “Essa forma de suspender é mais uma manobra para inviabilizar a contratação de advogados para nos defender, de realizarmos nossos momentos de confraternização, de impedir o funcionamento de uma sede digna da qual possuímos, climatizado e arejado como nós gostaríamos que fosse as nossas escolas”, concluiu. A informação foi confirmada pelo presidente do sindicato em conversa com o Blog do Jailson Mendes.

Em repostas às acusações, o secretário de Articulação Política e Comunicação da Prefeitura de São João Batista, Eduardo Dominici, alegou mudanças na lei e apresentou um ofício enviado a todos os sindicatos do município, informando sobre a suspensão dos repasses diretos. Eles apresentaram uma cópia dos ofícios despachados e alegaram mudanças na lei recentemente, citando a Lei da Reforma Trabalhista, que suspendeu as contribuições financeiras.

Além disso, a gestão disse que não há nenhum convênio fechado entre os dois órgãos, tratando sobre esses repasses e disse que fez isso com todos os sindicatos, não somente com o SindProf. “Considerando que não existe nesse município, nenhum convênio ou contrato de retenção de valores perante os servidores, perante quaisquer sindicatos, e os contratos administrativos são sempre formais e escritos. Considerando a reforma trabalhista que suspendeu a obrigatoriedade da retenção de contribuições sindicais, através da LEI Nº 13.467/2017, que desobrigou a retenção pelas empresas e entes públicos”, diz parte do ofício.

Por fim, o expediente assinado pela secretária de Administração Maria Da Guarda Penha informou a suspensão dos repasses automáticos. “Em razão disto, vem comunicar a essa Presidência, com antecedência, que não haverá mais retenção da contribuição sindical na folha de pagamento dos servidores, a partir do mês de fevereiro/2019, por falta de amparo legal, bem como por falta de qualquer convênio perante a Administração Pública Municipal e o referido Sindicato. Oportunamente e buscando evitar surpresas financeiras, vem requerer que tais contribuições sejam recebidas diretamente dos associados. Por fim, quaisquer dúvidas ou esclarecimento estaremos sempre a disposição”, finaliza.

Vejam a cópia dos ofícios enviados OFICIO 09 SINDICATO RETENÇÃO SINDICAL SJB

Blog do Jailson Mendes

12 respostas para “SindProf diz que prefeito tenta enfraquecer sindicato ao suspender repasses; Governo nega e alega mudança na lei”

  1. Eita SJB e agora?
    Estão querendo acabar com os sindicatos estes que são unicamente quem ainda briga por direitos dos trabalhadores e os professores não irão parar
    Redes sociais têm q ser mostrado o que estão fazendo pra derrubar o Ssindiprof
    político temm medo de sair nas redes sociais
    Gestores vcs estão aí de passagem lembrem se disso alô vereadores professores se liguem

  2. Nosso presidente tem moral e tem apoio de roda categoria. Todos Os professores com ele. Nosso presidente está blindado por Deus e por nós! Avante, Israel! Avante, categoria! Avante, sindprof!

  3. Eu acredito na força do povo,na união de todos,porque não ir às ruas e gritar? “fora corruptos”.
    Sei que ainda existem pessoas de caráter e coragem em SJB,que não tem rabo preso com político e nem precisam chupar ovo de ninguém…E que essas pessoas estão prontas para mudar essa realidade de ” bandidagens e ilegalidades”que estão destruindo nossa cidade… #VOCESNUNCAMAIS.

  4. Boa tarde ! Essa atitude de Israel está vindo a público é vergonhoso , imoral , essas manobras de permanecer presidente do SINDPROF desde a sua fundação, é sim de uma pessoa de mal caráter, e ainda tem aquela mesma panelinha de sempre. A distribuição sindical não é mais obrigatória, agora Israel ficou mais simples quem quiser contribuir com você, faça as prestações de contas do SINDIPROF aberta para os sócios , abra a caixa preta desse Sindicato. Agora é Lei as contribuições não são mais obrigatória , faça aquela manobra faça carnês para os alienados e não culpe a Prefeitura.

  5. Boa tarde ! Essa atitude de Israel está vindo a público é vergonhosa , imoral , essas manobras de permanecer presidente do SINDPROF desde a sua fundação, é sim de uma pessoa de mal caráter, e ainda tem aquela mesma panelinha de sempre. A contribuição sindical não é mais obrigatória, agora Israel ficou mais simples quem quiser contribuir com você, faça as prestações de contas do SINDIPROF aberta para os sócios , abra a caixa preta desse Sindicato. Agora é Lei as contribuições não são mais obrigatória , faça aquela manobra faça carnês para os alienados e não culpe a Prefeitura.

    1. Israel sempre foi escolhido pela categoria. Sempre houve eleição babaca. Agora se tu é revoltado com isso ou ru atura ou tu surta. Foi eleito este ano mesmo para mais 4 anos.

Deixe uma resposta para Coringa Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *