Prefeita e presidente da Câmara de Vereadores voltam a soltar acusações sobre votações em Vitória do Mearim

A prefeita de Vitória do Mearim, Dídima Coelho, voltou a soltar nota contra os vereadores da cidade e os parlamentares rebateram. Desta vez, a gestora acusa o Parlamento Vitoriense de não votar dois projetos encaminhados desde o fim do mês de janeiro, tratando sobre reajuste salarial e unificação de matrículas de professores.

Dídima Coelho e George Maciel

Segundo Dídima, nas mensagens encaminhadas em cada projeto, ela pede que os mesmos sejam votados em regime de urgência, o que, ainda segundo ela e de acordo com o Regimento Interno da casa, poderiam ser votados durante o recesso parlamentar e que isso está impedindo que fosse reajustado o salário dos docentes e também a unificação de alguns professores.

“O presidente da câmara, vereador George Maciel, não convocou o legislativo, tampouco a maioria do vereadores se manifestou sobre a convocação extraordinária, mesmo com o pedido da prefeita para que os projetos fossem analisados em regime de urgência. os vereadores não podem inventar desculpas pela não aprovação destes projetos de lei”, comentou a gestora em um dos trechos da nota.

Dídima também disse que a responsabilidade é toda dos parlamentares e excluiu apenas o vereador Kristiano Falcão. “A responsabilidade é exclusivamente deles. Assim é que a Câmara de Vereadores, exceto o vereador Kristiano Falcão, mais uma vez, não aprovou, até hoje, estes dois projetos de lei. com isso, fica prejudicada a unificação de matrículas e o aumento dos professores que seria incluído em seus pagamentos referente ao mês de janeiro, não poderá ser feito, graças a essa decisão política da câmara, contrária aos interesses do povo”, comentou.

Mais embaixo, a gestora de Vitória do Mearim diz ainda que ‘só resta esperar e que é lamentável que a loucura de uns poucos pelo poder, tenha controle sobre o Legislativo Municipal, a ponto de maltratar de forma cruel e desumana, quem realmente mais precisa, tudo com o objetivo de prejudicar a administração’. “A perversidade, agora, é contra os professores”, concluiu.

Como resposta, o presidente da Câmara de Vereadores, George Maciel, rebateu a prefeita, disse que a casa está de recesso e encaminhou nota ao Blog do Jailson Mendes. Segundo o parlamentar, Dídima vem fazendo recorrentes ataques ao parlamento. “A Câmara Municipal de Vitoria do Mearim vem a público manifestar-se em razão dos recorrentes ataques e diante de tamanha impostura por parte da Prefeita Municipal, a senhora Dídima Coelho, que numa clara e acriançada tentativa de desviar a atenção de uma administração desastrosa, comporta-se de forma sórdida, numa tentativa vã de fazer trampolim eleitoral”, disse.

George Maciel disse ainda que Dídima é ‘uma mera carimbadora das vontades de outrem, e tornou-se nesta cidade uma figura folclórica e sem ter noção alguma do que faz a frente da administração municipal, não sendo merecedora até mesmo de atenção’ e que a Câmara Municipal nunca se omitiu em apreciar e aprovar os projetos que vem em beneficio da população.

“A exemplo dos projetos de reajuste salarial dos professores nos anos de 2017, 2018 e 2019, e assim será em 2020, tão logo esta casa volte do recesso no próximo dia 14. Esta casa sempre teve bom contato e relacionamento se alinhando sensatamente aos interesses da classe, aprovando proposições importantes como o Projeto de Lei de iniciativa da Câmara Municipal que altera a forma de nomeação do Presidente do PREVIM, para que este seja escolhido dentre os servidores, o que dará o controle administrativo da previdência dos servidores aos seus verdadeiros interessados, sendo este vetado pela prefeita e sancionado pela Câmara Municipal por meio da quebra do veto”, comentou o parlamentar.

Por fim, o presidente do Poder Legislativo fez uma série de perguntas à Dídima. “Ora, senhora prefeita, a senhora que ha mais de três anos vem atrasando pagamento de servidores contratados e de fornecedores. O Que justifica o atraso dos aposentados e pensionistas do PREVIM, o que justifica algumas das principais ruas e avenidas da cidade estarem intrafegáveis mediante a tantos convênios e recursos federais recebidos por meio de emendas parlamentares? O que justifica a não conclusão do ginásio de Coque, e a não conclusão da Praça da Santa, de uma vez que os recursos já foram recebidos? O que justifica uma saúde tão precária mediante a tantos convênios recebidos do ministério da saúde? Por fim, o que justifica uma administração tão desastrosa mediante a tantos recursos extras recebidos por meio de convênios federais?”, concluiu.

Confiram, na íntegra, a nota dos dois chefes de poderes.

Nota da Prefeita Dídima Coelho

Nota do presidente da Câmara de Vereadores

3 respostas para “Prefeita e presidente da Câmara de Vereadores voltam a soltar acusações sobre votações em Vitória do Mearim”

  1. Nenhum dos dois: Dídima Coelho e George Paz, uma gestora corrupta, o o outro ex-presidiário, igualmente corrupto merecem a confiança do povo de Vitória do Mearim. A população dará a resposta aos dois nas próximas eleições. Aguardem.

  2. Deixem de jogar culpa um no outro do que não foi realizado e comecem a concretizar benefícios…para daí discutir créditos no que é de usufruto da população promovido por estâncias públicas. Fica mais interessante. Dá mais voto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *