Parceria entre Governo do Estado e Prefeitura leva ações para quilombos do município de Penalva

Em mais uma edição da Caravana Quilombola, o Governo do Estado, em parceria com a prefeitura de Penalva, vai prestar atendimentos e serviços nos quilombos Cedreiro e Oriente, comunidades remanescentes de quilombos daquele município da baixada maranhense.

Ações começaram desde ontem em Penalva

Nesta terça-feira acontece um seminário intersetorial onde o governo estadual, através das Secretarias de Igualdade Racial, Agricultura Familiar, Saúde, Desenvolvimento Social, Mulher, Juventude e Trabalho e economia solidária, apresenta todas as políticas públicas voltadas para as comunidades quilombolas.

Além deste seminário, acontece uma escuta especializada, onde as comunidades avaliam estas políticas e apresentam suas demandas. Acontece também uma oficina com servidores da secretaria municipal de assistência social para ampliar a auto identificação das famílias quilombolas no CAD Único e aperfeiçoar o atendimento a essas famílias.

Maria Eunice Machado, conhecida como dona Nice, destaca a importância das políticas públicas para os quilombolas: “Aqui tem o Estado dizendo o que está fazendo pelos quilombolas e isso é muito positivo porque realmente está sendo feito um benefício para as comunidades, mas é preciso fazer mais. Tô acompanhando tudo e vou ficar até o final”.

Nas comunidades Cedreiro e Oriente acontecem na quarta (27) e quinta (27) os atendimentos de saúde, assistência social, orientações voltadas para a agricultura familiar, palestras e oficinas para os moradores destas comunidades e também os do entorno, que serão transportados por ônibus da prefeitura.

A assessora de saúde da Seir, Iracema Amorim, destaca a importância de a Caravana Quilombola acontecer dentro das comunidades. “Mais uma vez o governo do Estado e a prefeitura trazem para dentro das comunidades os serviços públicos que são necessários para os quilombolas porque, às vezes, não existem oportunidades de um atendimento especializado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *