Panificadora com produtos extraídos do coco babaçu da Baixada Maranhense será inaugurada em Viana

No próximo dia 26 de julho, as quebradeiras de coco babaçu consolidarão mais uma importante etapa da expansão da cadeia do babaçu, que sustenta gerações há séculos. Será inaugurada a Panificadora Delícias do Babaçu que beneficiará 55 sócias da Cooperativa Interestadual das Mulheres Quebradeiras de Coco Babaçu (CIMQCB) na comunidade indigena de Taquaritiua, no município de Viana.

Panificadora com produtos do babaçu será inaugurada na Baixada

São dois projetos da Secretaria de Agricultura Familiar do Governo do Estado do Maranhão, beneficiando três comunidades Baixada Maranhense, distante cerca de 200km de São Luís. Além da panificadora, as ações dos projetos resultaram também na ampliação e estruturação dessas unidades. O fortalecimento econômico do grupo produtivo de mulheres quebradeiras de coco babaçu é construído ao longo dos quase 30 anos de existência do Movimento Interestadual das Quebradeiras de Coco Babaçu, que atua em quatro estados e seis regionais, três no Maranhão.

A capacitação e estruturação necessárias a projetos como o da panificadora é construída através de parceria com o Governo do Estado, leia-se Secretaria de Agricultura Familiar (SAF), por meio do fortalecimento da cadeia do extrativismo. “A expansão da cadeia do babaçu é essencial para o nosso bem viver, pois, nossos produtos falam da nossa história, da nossa resistência, das nossas conquistas e alegrias” disse dona Maria do Rosário Costa Ferreira, coordenadora da CIMQCB.

Na Baixada Maranhense, área de grande conflito devido a presença das cercas elétricas que impedem o acesso das comunidades tradicionais aos bens naturais como campos e babaçuais, foram dois projetos da CIMQCB contemplados com as chamadas públicas da SAF. O Panificadora Delícias do Babaçu com o objetivo de promover o fortalecimento econômico das mulheres quebradeiras de coco babaçu.

O segundo projeto intitulado Modernização da Panificadora Delícias do Babaçu envolve três comunidades quilombolas na Baixada Maranhense (Bom Jesus em Matinha, Camaputiua em Cajari e Taquaritiua em Viana). O foco do projeto é capacitar a indústria de azeite e do mesocarpo com máquinas e equipamentos que possibilitam modernização e diversificação dos produtos e subprodutos do babaçu. Cerca de 39 famílias serão beneficiadas, 21 sócias e 18 não sócias contempladas.

A unidade produtiva em Taquaritiua, com capacidade para produção de 500 kg de farinha de mesocarpo e 400 litros de azeite ao mês e foi totalmente estruturada e adequada às normas da vigilância sanitária também para a produção dos produtos da panificadora. A estrutura ganhou divisões para garantir a qualidade com um fluxo de produção adequado, escritório, setor de limpeza dos equipamentos, armazenamento dos produtos, além dos equipamentos necessários para a produção de pães, bolos, biscoitos de mesocarpo. “A unidade está apta à certificação sendo capaz de atender com produtos de qualidade a diversos mercados, integrada à dinâmica do desenvolvimento rural sustentável”, enfatizou a assessora técnica da CIMQCB, Flávia Azeredo.

Para Camaputia foi adquirido um motor de moinho, em Bom Jesus comprado um gerador para garantir o funcionamento da produção do azeite, com capacidade para moer de 50 quilos de amêndoas por hora. Taquaritiua recebeu uma diversidade de equipamentos (moinho, tufas, mesas, estantes e batedores), forrageira para extração de azeite. Ascom do CIMQCB

3 respostas para “Panificadora com produtos extraídos do coco babaçu da Baixada Maranhense será inaugurada em Viana”

  1. Parabéns a todos envolvidos nesse empreendimento, parabéns mesmo, muito sucesso. O amigo Jailson poderia publicar a exata localização da padaria no blog? Passando em Viana vamos visitar e comprar os produtos que devem ser muito bons.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *