Nome da Academia Vianense de Letras ganha repercussão nas redes sociais e gera polêmica

A decisão da diretoria da Academia Vianense de Letras de colocar o nome do prédio ‘Casa de Anica Ramos’ está gerando polêmica e reações de vários ângulos na cidade. Na semana passada, um médico e neto do ex-prefeito Ozimo de Carvalho foi para sua rede social questionar a academia por usar o nome da teatróloga e tradutora ao invés do ex-prefeito, que morou no terreno onde está sendo construída a sede da academia.

Evento de lançamento da pedra fundamental da AVL

Recentemente, segundo as informações colhidas pelo Blog do Jailson Mendes, até a pedra fundamental foi lançada e sua sede será reformada pelo Governo do Estado, através da Lei de Incentivo à Cultura. Acontece que a reforma está sendo no prédio onde Ozimo de Carvalho viveu por muitos anos, o que não agradou seus familiares, iniciando a polêmica.

Em um texto intitulado de ‘Eu não sou mais vianense’, o médico Mauro Carvalho critica a decisão de não homenagear Ozimo de Carvalho. Segundo ele, ‘tal atitude confronta a historia, cultura e patrimônio vianense deixando para a posteridade interpretações que distorcem a realidade’ e que ‘foi naquela casa que Ozimo de Carvalho exerceu sua profícua e produtiva vida laboral, exercendo seu mister nas artes farmacêuticas com sua Farmácia Brasil, servindo a todos e em especial aos mais necessitados’.

Ao falar do ex-gestor, o neto destacou a figura pública do ex-prefeito, que foi farmacêutico, botânico, escritor e precursor da primeira biblioteca municipal de Viana, em 1915, além de ser membro da Guarda Nacional, vereador por várias legislaturas, presidente da Câmara de Vereadores, fundador da Associação Comercial Agrícola e Industrial de Viana (1944) e autor de vários artigos e de um dos livros mais importante da cidade, conhecido como ‘Retrato de um município’.

“Agora esta decisão dos membros da Academia Vianense de Letras que resolveu nomear a sua casa de ‘Casa de Anica Ramos’ ofende e desrespeita sua vida e sua história assim como a seus familiares e amigos. Pior que isso, desrespeita a História, a Cultura e as Tradições vianenses fazendo exatamente o oposto do que deve fazer uma academia no sentido de preservar tais aspectos o que mesmo a Constituição Brasileira acentua. Por isso, diante do ocorrido eu, que nasci na Casa de Ozimo de Carvalho perdi minhas referencias. Toda a historia, cultura e tradição que formam a “nação” vianense foram desprezadas e desmoronadas. Por isso não sou mais vianense”, concluiu o médico Mauro Carvalho. A íntegra do comentário pode ser acessada em seu perfil, no Facebook.

Procurada pelo Blog do Jailson Mendes, a presidente da Academia Vianense de Letras, Fátima Travassos, se manifestou. Ela disse que não sabe do conteúdo postado pelo neto de Ozimo de Carvalho, mas informou que a academia é soberana para deliberar sobre suas finalidade institucionais e que suas deliberações são asseguradas pelo seu estatuto.

“A decisão dessa escolha se deu em Assembleia Geral de seus membros, por unanimidade. Reafirmo que a Academia rege-se por um estatuto e não faz consulta a pessoas estranhas ao seu quadro de membros. A escolha do nome identifica a Academia Vianense de Letras e não o prédio físico. Estranho esse questionamento. É uma decisão interna Corporis, de interesse puramente privado da Academia. E a patrona Anica Ramos é merecedora dessa homenagem pelo que ela representou e representa para a cultura Vianense, tendo sido unânime essa deliberação da Assembléia Geral”, disse.

Anica Ramos foi uma vianense notável e destacou-se principalmente nas artes como o teatro, onde atuou como diretora, cenógrafa, iluminadora, figurinista, animadora e maquiadora; além de grandes trabalhos na pintura, na música, educação, estilista e costureira. Dentre os relevantes serviços prestados à comunidade teve como seu maior mérito a dedicação ao teatro.

Repercussão

O Blog do Jailson Mendes ouviu alguns vianenses sobre o caso. O ex-prefeito Chico Gomes disse que não tem nada contra o nome de Anica Ramos, mas ficaria mais adequado se a sede da academia fosse em outro local.

“Eu convivi em Viana com Ozimo Carvalho, na minha infância e juventude. Respeitável homem de rara inteligência e saber. Em seu livro “Retrato de Um Município ” encontramos grandes lições sobre o nosso município. Como farmacêutico salvou muitos. Foi padrinho de um irmão meu, grande amigo do meu pai. Conheci muito Anica Ramos e representei em peças natalinas produzidas por ela. Duas pessoas, portanto, importantes”, comentou o ex-prefeito.

Já o ex-vice-prefeito de Viana, Felipe Ângelo, acha que a homenagem foi justa. “É lógico que Ozimo Carvalho tem seu lugar de destaque no desenvolvimento do município de Viana. Isto é inegável! Todavia, ele teve primazia no cuidado com saúde do povo vianense em uma época em que a Medicina era atrasada e médico era artigo raro por estas bandas. E ele, como farmacêutico dedicado e altruísta, dedicou a sua vida em socorrer os doentes que o procuravam.
Já a Anica Ramos, como uma mulher versada nas letras e na arte de ensinar. Uma verdadeira Educadora, apaixonada pela arte de desemburrar e promover os seus conterrâneos no conhecimento. Portanto, Anica Ramos se enquadra melhor neste contexto e é merecedora da homenagem”, concluiu.

4 respostas para “Nome da Academia Vianense de Letras ganha repercussão nas redes sociais e gera polêmica”

  1. AVL – AG DE 18/08/2017. NOME DA CASA DA AVL. “CASA DE ANICA RAMOS”
    ANICA RAMOS. Vianense notável de multifacetados talentos. Nas artes, como o teatro ( diretora, cenógrafa, iluminadora, figurinista, animadora, maquiadora); na pintura, na música, educadora, foi estilista e costureira. Dentre os relevantes serviços prestados à comunidade teve como seu maior mérito a dedicação ao teatro. Merece, assim, estar no mais alto degrau do pódio de um anfiteatro que Viana com certeza terá em breve se Deus quiser.
    OZIMO DE CARVALHO. Farmacêutico, botânico, escritor. Precursor da primeira biblioteca municipal de Viana (1915). Membro da Guarda Nacional, prefeito do município (1921/1924), vereador por várias legislaturas, presidente da Câmara de Vereadores, fundador da Associação Comercial Agrícola e Industrial de Viana (1944), foi também dirigente esportivo. Homem das letras, fundou e dirigiu o jornal “A ÉPOCA” (1929). Autor de vários artigos e do livro mais importante até hoje escrito sobre Viana e sua gleba, menos pelo seu volume físico, mais pela sua opulência uma enciclopédia que denominou “RETRATO DE UM MUNICÍPIO”.
    Por tudo que representou para o povo e para a cultura de Viana e mais, para prestar mais do que justa homenagem ao morador mais ilustre daquele suntuoso prédio de outrora e, ao que se pretende seja reconstruído no mesmo estilo, esperava a denominação “CASA DE OZIMO DE CARVALHO”.
    P.S. com todo respeito pela decisão tomada pelos confrades que participaram da reunião.
    Acadêmico José Antonio Rosa Castro.
    Rio de janeiro, 21 de Agosto de 2017.
    Em relação à resposta da presidente da AVL venho trazer o posicionamento do Acadêmico Dr. José Antônio Castro para demonstrar que não há unanimidade entre seus membros.
    Graças a Deus não faço parte desta Academia mas acentuo que sua atividade não tem autonomia total. Veja que ela tem título de utilidade pública. As questões que levantei tem pertinência e tenho legitimade para questionar, como cidadão, inclusive na justiça através de um a Ação Popular. Talvez o faça. Mas o meu objetivo principal é deixar registrado para a História a verdade que a AVL falseia.
    Como também posso questionar o processo de escolha da Construtora que executa a obra de construção. Por coincidência da família de um seu amigo íntimo. Qual o processo licitatório? Estamos falando de aplicação de dinheiro público captado através da Lei de incentivo à Cultura.

  2. Já tem muita coisa com o nome desse cara em viana biblioteca e praça
    A família dele tem que entender que não foi só ele que foi ilustre em viana tem várias pessoas talvez porque foram pobres mas inteligentes que merecem homenagem também….anica Ramos é uma delas

    1. Trata-se de um fake. Deve-se respeitar a opinião mesmo discordando. Entretanto o uso de palavras chulas e deselegantes, como o termo `esse cara`, denúncia o verdadeiro autor do da opinião. Alguém letrado que, para denegrir, se esconde com esse comportamento vulgar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *