Movimento Arariba de Viana se reúne com secretário e deputado em defesa de bacias hidrográficas

O  geógrafo e representante da Ong Movimento Arariba de Viana, Nonato Moraes, cumpriu uma extensa agenda em São Luis em defesa das bacias hidrográficas do Maranhão. No primeiro ato, ele se reuniu com o deputado Rafael Leitoa, para discutir a criação de um comitê em defesa do Rio Pindaré.

Representantes do Movimento Arariba de Viana se reuniram com secretários e deputados

A audiência foi realizada na Sala das Comissões da Assembleia Legislativa do Maranhão, com professores e ambientalistas que pretendem criar um comitê para a preservação do Rio Pindaré. O encontro foi realizado a pedido dos representantes da Ong Movimento Arariba, que se manifestaram preocupados com o estado de crescente assoreamento e degradação do rio.

Vice-presidente da Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Assembleia Legislativa, o deputado Rafael Leitoa elogiou a iniciativa dos ambientalistas do Movimento Arariba e frisou que o ponto de partida deve ser o esforço para reunir representantes do poder público, empresariado e sociedade civil em torno desta discussão.

O geógrafo Raimundo Nonato Moraes, membro da ONG Movimento Arariba e integrante da Comissão de Educação Ambiental do Maranhão, apresentou durante a reunião um diagnóstico realizado em agosto de 2017, enfocando o processo de degradação da bacia do Rio Pindaré. “Há mais de dois anos, realizamos um trabalho voltado para a pesquisa sobre este rio, a partir de suas nascentes, nos municípios de Montes Altos e Amarante, de modo que temos muita preocupação sobre o estado em que se encontra o Rio Pindaré, considerando a importância que ele tem para todo o nosso Estado”, afirmou Nonato Moraes.

Também participaram da reunião o ambientalista Ivo Gonçalves e os biólogos Ricardo Barbieri e Helen Nebias Barreto, professores da Universidade Federal do Maranhão. Eles sugeriram rapidez na mobilização para a criação do pré-comitê da bacia do Rio Pindaré e audiências públicas em São Luís e municípios do interior do Estado, entre os quais Santa Inês, Montes Altos e Buriticupu. Ao final da reunião, o deputado Rafael Leitoa disse que, logo após o recesso parlamentar do mês de julho, poderão ser iniciadas as audiências públicas.

Reunião na SAF

O secretário da SAF, Júlio César Mendonça, recebeu nesta quarta-feira (19), Nonato Moraes, da ONG Movimento Arariba de Viana, e Ricardo Barbieri, do departamento de Oceanografia da UFMA.

O diálogo girou em torno do comitê das bacias hidrográficas do Maranhão. O estado é detentor de um conjunto de 12 bacias hidrográficas que o torna privilegiado na oferta desse recurso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *