Desembargadores mandam prender, de novo, dono da Facitel acusado de fraudar cursos superiores na Baixada

A Segunda Câmara Criminal do Tribunal de Justiça cassou a liminar do desembargador Jaime Ferreira e mandou prender, novamente, o professor Welflen Silva Matos, ex-esposo de Giselda dos Santos, acusados de oferecer cursos superiores na Baixada Maranhense, especialmente em Penalva, Pindaré e em São João Batista.

Weflen teve sua prisão decretada novamente

Nas três comarcas, ele e ela tiveram suas prisões decretadas, mas estavam soltos por força de um habeas corpus do TJ. Tudo começou quando o juiz de Penalva condenou os dois no ano passado, mas por serem réus primários, tiveram suas penas substituídas. No fim do mesmo ano, a Justiça de São João Batista voltou a condena-los e expediu os mandados de prisão, que foi cassado pelo Tribunal de Justiça e eles recorrem em liberdade.

Já este ano, o juiz de Pindaré também mandou prender os acusados, pelos mesmos crimes, e, de novo, o TJ mandou soltá-los. Agora nesta nova decisão a Segunda Câmara Criminal do tribunal cassou a liminar concedida e mandou Welflen Silva Matos de volta para a cadeia e ainda não julgou o mérito do habeas corpus de Giselda dos Santos, que continua solta.

A sessão que mandou de volta para a cadeia Welflen foi realizada no último dia 19 e aprovada pelos três desembargadores que compõem a câmara, José Bernardo, José Almeida e Vicente de Paula. A decisão pode ser acessada, na íntegra, neste número 0805674-09.2019.8.10.0000.

4 respostas para “Desembargadores mandam prender, de novo, dono da Facitel acusado de fraudar cursos superiores na Baixada”

    1. Além de presos esse marginais deveriam devolver o dinheiro das pesssoas que achavam que estavam fazendo um curso superior. Esses bandidos roubaram sonhos e dignidade delas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *