Mesmo com prestações de contas irregulares, justiça libera candidato de Beto para concorrer em Matinha

Mesmo com contas julgadas irregulares pelo Tribunal de Contas do Estado, o juiz  da cidade de Matinha liberou a candidatura do vereador e ex-presidente da câmara, Zequinha Amaral, para concorrer ao cargo de prefeito naquela cidade.

Resultado de imagem para Zequinha Amaral, de Matinha-MA
Prefeito de Matinha teve que substituir nome após ter seu registro indeferido

Em decisão expedida nesta quarta-feira (28), o juiz Celso Serafim Júnior, da 86ª Zona Eleitoral, confirmou que o candidato a prefeito da coligação “Unidos Por Matinha”, Zequinha Amaral (PRTB), está apto a disputar as eleições do dia 02 de outubro.

O vereador substituiu Beto Pixuta, que até hoje é o prefeito de Matinha e teve seu pedido de registro de candidatura negado pela justiça, juntamente com Eldo Jorge. Após um recurso ser considerado improcedente pelo TRE, Beto Bixuta jogou a toalha e teve que substituir seu nome.

Na decisão, o juiz ainda condenou a coligação de Linielda a pagar 10 salários mínimos por ter dado a notícia que o Tribunal de Contas do Estado já julgou as contas de Zequinha Amaral e considerou irregulares. Mesmo assim, o juiz liberou o candidato que disputa com a esposa de Eldo Jorge, Linielda de Eldo, que está em primeiro lugar nas pesquisas.

O pleito, assim como em todo o Brasil, será definido neste domingo, quando a cidade de Matinha deve eleger o próximo mandatário naquela cidade. Linielda de Eldo, que disputa a vaga pelo mesmo partido de Eldo Jorge, PC do B, é a favorita para ganhar as eleições  e deve se tornar a primeira prefeita eleita de Matinha.

O blog cobre as eleições na cidade e fará toda a apuração das eleições em Matinha, a partir das 17 horas deste domingo.

Folha de SJB

2 respostas para “Mesmo com prestações de contas irregulares, justiça libera candidato de Beto para concorrer em Matinha”

  1. assim é que se fala jailson,ao contrario do blogueiro zeca soares,que não sabe da realidade de matinha e fica falando o que não deve.

Deixe uma resposta para É nós, é nós de novo Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *