Tribunal de Justiça volta a negar habeas corpus para irmãs acusadas de matar jovem em Matinha

O Tribunal de Justiça do Maranhão negou mais um habeas corpus a favor das irmãs Tainar dos Santos e Tainara dos Santos, suspeitas de terem matado a golpes de faca a jovem Kelrry Daiana Mouzinho no dia 9 de abril em Matinha. O caso chocou a população do estado e foi manchete em vários jornais e sites.

Tribunal de Justiça voltou a negar soltura das irmãs

Hoje, o Blog do Jailson Mendes foi informado que a Terceira Câmara Criminal do TJ negou a soltura das duas, que continuarão presas no complexo penitenciário de Pedrinhas. Elas foram presas no dia 29 de abril pelos policiais da cidade de Rosário.

A decisão de manter as irmãs na prisão faz parte de um acórdão publicado hoje no site do tribunal e, por unanimidade os desembargadores negaram o pedido da defesa das irmãs Tainar dos Santos e Tainara dos Santos. Elas são defendidas pelos advogados Hilton Henrique Souza Oliveira e Thaisa Lorena Da Silva Costa Oliveira.

Votaram contra o habeas corpus os desembargadores Josemar Lopes, que é o relator do processo; Froz Sobrinho e José Bernado. A Procuradoria Geral de Justiça, representada por Maria de Fatima Rodrigues Travassos, também deu parecer contrário a soltura das irmãs. A decisão pode ser acessada, na íntegra, pelo número 0803057-76.2019.8.10.0000.

6 respostas para “Tribunal de Justiça volta a negar habeas corpus para irmãs acusadas de matar jovem em Matinha”

  1. O povo agradece Deus q me perdoe mais a justiça estar corretíssima foi uma vida interrompida brutalmente tem q pagarem pelo crime q cometeram parabéns a todos os desembargadores q votaram contra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *