SSP E SEMU PROMOVEM AÇÃO EM SÃO JOÃO BATISTA E REGIÃO DOS CAMPOS E LAGOS

Equipes de técnicos das secretarias de Estado da Mulher (Semu) e de Segurança Pública (SSP), juntamente com representantes de movimentos sociais de mulheres, estão trabalhando na elaboração do Plano de Execução das Atividades das Unidades Móveis, que irá desenvolver atendimento às mulheres vítimas de violência na zona rural do Maranhão.O planejamento irá acontecer em três etapas com o objetivo de garantir as ações que serão desenvolvidas nos municípios que compõem o Território Campo e Lagos, que abrange os municípios de Arari, Cajari, Matinha, Olinda Nova do Maranhão, Palmeirândia, Pedro do Rosário, Penalva, São Bento, São João Batista, São Vicente Ferrer, Viana e Vitória do Mearim.
Visita da governadora em São João Batista
Também serão beneficiados pela ação, o Território Médio Mearim, composto pelos municípios de Bernardo do Mearim, Capinzal do Norte, Lima Campos, Santo Antônio dos Lopes, Esperantinópolis, Igarapé Grande, Joselândia, Lago da Pedra, Lago do Junco, Lago dos Rodrigues, Pedreiras, Poção de Pedras, São Luís Gonzaga do Maranhão, São Raimundo do Doca Bezerra, São Roberto e Trizidela do Vale. De acordo com a chefe do Departamento de Gestão e Articulação da Semu, Maria Helena Veigas, a ideia é que seja uma ação participativa com o envolvimento direto dos movimentos sociais. “Estamos realizando uma ação participativa e descentralizada que visa inserir os movimentos sociais de forma que eles deliberem as demandas de acordo com as suas necessidades”, explica.
As Unidades Móveis farão sua primeira atividade nos municípios de Santa Rita e Esperantinópolis. A previsão é que nos dias 18 e 19 deste mês, o município de Esperantinópolis receba os serviços para atender as mulheres vítimas de violência dos povoados de Palmeiral e Bom Princípio. E, no caso de Santa Rita, mesmo não fazendo parte dos Territórios, também será contemplado com ação devido o grande índice de violência contra as mulheres. As atividades no município irão ocorrer nos povoados Carema (dia 26), Pedreiras (27) e Olho D’água (28).
Para Maria Margareth Costa Cunha, membro do Coletivo de Mulheres Trabalhadoras Rurais do Estado do Maranhão, moradora do município de Esperantinópolis, as Unidades Móveis são uma conquista dos movimentos sociais, muito importante. “A presença deste tipo de ação nos povoados para combater a violência contra a mulher do campo é um momento histórico para nós, de movimentos sociais. Queremos mesmo é coibir essa violência nas áreas mais remotas de nossas comunidades e fortalecer essas mulheres para que elas possam reivindicar seus direitos”, comenta. Durante a reunião técnica, ficou acordado que as Unidades Móveis ficarão entre três e cinco dias em cada povoado para a realização das atividades e que será realizada mobilização por parte da gestão municipal para articular toda ação com os representantes das instituições envolvidas e dos movimentos de mulheres local.

O cronograma da execução das ações está sendo construído com o apoio técnico da Secretaria da Mulher e Secretaria de Segurança Pública. Sendo que a execução dessa ação nos municípios é da SSP, em parceria com o Ministério Público, Tribunal de Justiça e Defensoria Pública do Estado, tendo o acompanhamento e monitoramento do Fórum Estadual de Elaboração de Política de Enfrentamento à Violência contra as Mulheres do Campo, da Floresta, das Águas e Comunidades Tradicionais. Fazem parte dos movimentos sociais de mulheres: Fetaema, Coletivo de Mulheres Trabalhadoras Rurais, Centro Pedagógico e Cultural da Vila Nova – Raposa, Marcha Mundial de Muljeres, Miqcb, Sinfusp/Sl e Mãe Andressa. 
EQUIPE DE REDAÇÃO DO BLOG DA AGÊNCIA DE SJB
Termo de uso
Política de moderação de comentários: O autor Jailson Mendes mantém a qualidade, atualidade e autenticidade das informações por ele apresentadas no presente blog, mas não se responsabiliza por informações/opiniões de terceiros. Ao comentar neste blog, você assume toda a responsabilidade pelo conteúdo postado. O autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *