Publicidade

SindProf convida João Dominici para reunião e vai cobrar soluções para melhorias na educação

| 8 Comentários

Presidente do SindProf, Israel Melônio

O presidente do Sindicato dos Professores de São João Batista, Israel Melônio, protocolou hoje, 24 de maio, um convite ao prefeito João Dominici para participar de uma reunião de trabalho e discutir situação envolvendo escolas na cidade. A reunião acontecerá nesta sexta-feira, às 15 horas.

De acordo com o ofício, a reunião é para discutir a regulamentação dos cargos públicos, merenda escolar, material de apoio pedagógico, vigias OSDs e merendeiras, água potável nas unidades de ensino e infraestruturas das escolas de São João Batista.

No expediente, Israel disse que esses problemas estão prejudicando a educação da nossa cidade e deve continuar os debates iniciados na primeira reunião entre o sindicato e o Governo Municipal. O SindProf também disse que quer continuar resolvendo os problemas de forma pacífica, equilibrada e qualitativa.

Folha de SJB

8 Comments

  1. Zé Trinta, no governo de Amarildo , tinha até um fantasma no FUNDEB, e agora , agora você não tem moral para reivindicar nada quando você e a sua família está sendo beneficiada pelo governo você finge de morto , quando não está kkkkkkkkkkkkkkkkkk , me compre um bode Israel

  2. Folha de SJB removeu este comentário

  3. Não ti preocupa que a tua cama tá feita.

  4. Crimes passados serão remexidos

  5. Na minha opinião, o que descredibiliza o Presidente do Sindicato de Professores, o Professor Israel, é a omissão ao descaso que seus companheiros professores tem para com a Educação de Sao João Batista; a omissão com o descaramento de pessoas que ganharam matrículas na rede pública, sem nunca terem passado em concurso, matrículas estas dadas por ex-prefeitos (Surama e principalmente Amarildo), que irresponsavelmente, estupraram a ordem de ingresso no serviço público; a omissão com a descarada venda de “diplomas”, e “títulos de especializações” e até “títulos de Mestres”, negociados à luz do dia, como se fora um sorvete vendido em praça pública. É também a omissão diante do clientelismo e da falta de “qualidade” na educação, com a ausência de projetos e de um programa de capacitação, que há muito não se vê no meio docente. É a omissão diante do engodo que é a “carga horária” dada aos alunos, no que convenhamos não chega nem a 150 dias letivos. Diante de tudo isto, e de uma postura mais político-partidária, do que político-classista, é que nao o vejo com moral para exigir… Faça mais que isso, nesse momento de dificuldades por que passa o governo municipal, faça um pacto de responsabilidade, em nome das nossas crianças, afinal vocês são professores e ganham “relativamente bem” para isso, pois a História vai cobrá-los, de um forma ou de outra!

    • Respeito a sua opinião porém creio que desmoraliza o presidente do sindicato é a ganância , o desejo desenfreado por dinheiro e de autopromoção é que acaba com ele. Pão e circo ao palhaço mor

Deixe uma resposta

Campos requeridos estão marcados *.