Semed, vereadores e SindProf discutem projeto de regularização da jornada de trabalho

Na ultima segunda-feira, representantes da Câmara de Vereadores, Sindicato dos Professores e da Secretaria Municipal de Educação se reuniram e discutiram o projeto de regularização da jornada de trabalho, que está em discussão na Câmara de Vereadores de São João Batista.

Segundo as informações, o projeto regulariza a situação de professores e aumenta, de 20 para 40 horas semanais, mas fica opcional ao docente. No meio educacional, gerou-se uma polêmica e muitos professores ficaram apreensivos em relação às medidas referentes ao salário e extensão da jornada de trabalho. Como o Executivo e o SindProf encaminharam sugestões à Câmara, ficou acordado que ambas as propostas seriam analisadas pelo Legislativo que fará os devidos ajustes, sem prejudicar a categoria, pois não foi este o objetivo da gestão municipal.

“A preocupação foi exatamente amparar legalmente, regularizar a situação daqueles que aceitaram as propostas de extensão da jornada de trabalho, com acréscimos remunerativos, sem desconsiderar os direitos adquiridos pela categoria e isto merece acato por parte de todos que anseiam por políticas públicas eficientes em nosso município”, disse a Semed, em nota.

Esse novo projeto deve entrar hoje em discussão. “Desta forma, sempre com diálogos e respeito recíproco, as instituições interessadas e a SEMED – promotora da Educação Municipal – estarão caminhando unidas por um propósito comum: melhorar a qualidade de nossa Educação”, finaliza a nota.

Folha de SJB

Termo de uso
Política de moderação de comentários: O autor Jailson Mendes mantém a qualidade, atualidade e autenticidade das informações por ele apresentadas no presente blog, mas não se responsabiliza por informações/opiniões de terceiros. Ao comentar neste blog, você assume toda a responsabilidade pelo conteúdo postado. O autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós..

2 Responses to Semed, vereadores e SindProf discutem projeto de regularização da jornada de trabalho

  1. A verdade vos libertará says:

    Cuidado professores, só pra lembrar vocês, logo, logo os familiares do presidente do SINDPROF ,estará nas tetas da PM , na gestão de Amarildo perdermos o nosso ensentivo de 15% de sala de aula e até irmão do presidente estava na lista dos fantasma esse presidente perdeu a MORAL diante da classe dos professores.

  2. J Azevedo #vamos renovar# says:

    . Tenho certeza que as tuas manobras de permanecer como presidente ” desde que Cabral descobriu o Brasil “dessa vez não vai da certo , Você presidente e sua mulher como vice já é irregular, agora você vai renunciar pra que tua mulher tenha direito a reeleição, os professores estão de olhos bem abertos para a nova eleição do SINDPROF ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *