Publicidade

“Sem cozinheiras, merenda escolar corre o risco de apodrecer nas escolas de São João Batista”, diz Jersan Araújo

| 11 Comentários

Resultado de imagem para jersan araujo de sjb

Ainda não foi resolvido o problema sobre o Seletivo que a Prefeitura de São João Batista com o objetivo de contratar pessoal para suprir as necessidades da administração, em caráter emergencial, enquanto serão tomadas as iniciativas para promoção do Concurso Público e o conseqüente preenchimento das vagas existentes nas áreas médica, de educação e serviços gerais.

Nos pequenos municípios, como é o caso de São João Batista, a exigência do concurso público depara com a frustração de vários pretendentes: é que para vigias, zeladoras, cozinheiras e outras funções, são exigidas certificados de conclusão, no mínimo, do curso primário. E os interessados podem até ter cursado, mas não dispõem do documento comprobatório que não era expedido em épocas passadas.

São pais e mão de famílias que tem experiência no trabalho, uma vez que o exerceram no passado, por meio de contrato temporário, permitido até então e que agora a lei os impede de reingressar no serviço que executam bem com a experiência adquirida ao longo do tempo. Sem cozinheiras a merenda escolar corre o risco de apodrecer nas escolas. Escolas e secretarias pode ser alvo de vândalos ladrões por falta de vigias.

Os vereadores de São João Batista, liderados pelo presidente da Câmara Assis Araujo, foram na última quarta-feira ao promotor público do município fazer colocações e buscar um entendimento no sentido de se encontrar uma solução urgente para o impasse, considerando a proibição do Seletivo e a impossibilidade da realização do concurso público antes de dezembro uma fez que prazos precisam ser cumpridos para a execução do certame.

Não tivemos informações sobre o encontro dos vereadores com o promotor. Por outro lado, soube-se que a Prefeitura poderá recorrer ao Tribunal de Justiça com o objetivo de reverter à decisão do juiz que deferiu, em parte, a ação interposta pelo Ministério Público. Fonte: Blog do Jersan Araújo.

Folha de SJB

11 Comments

  1. Será, manda ver nas escolas pra ver se tem merenda?Que eu saiba a merenda foi toda distribuída.E como é que a merenda vai estragar??

  2. Infelizmente é a nossa realidade. A merenda está na escola e os alunos com fome. Quando chegar no segundo semestre, com certeza a primeira merenda estará fora da validade. E aí? A nossa , da U. E.” Profa. Iracema Ferreira de Araújo “, ñ foi distribuída.

  3. Que merenda é essa que poderá apodrecer? Seria bom explicar melhor.Geralmente são biscoitos e suco, podendo ser distribuídos sem necessidade de cozinheira, o importante é não deixar aluno com fome por incapacidade de gestão.

  4. E só merenda de qualidade mesmo , pra não diEr o contrário , desses biscoitos de água e sal

  5. Esse, Jersan Araújo, e um tremendo puxa saco, todo governo ele sempre esta fica esperto João Dominici, com ele no inicio são mar de flores.

    • Eu tenho vontade d saber o que o senhor Jersan quer , está tentando sensibilizar o povo com esse discurso e chamando o governo do qual ele fa parte de incompetentemente , pois se a merenda vão estragar , a culpa é desse prefeito perdido , totalmente dele , tá correto o MP, se há irregularidades no seletivo tem mesmo é q mandar cancelar , agota nós temos muitos jovens que podem substituir o trabalho desses senhor jersan que dispõe desses documentos , os próprios filhos , infelizmente as coisas são assim mesmo , os tempos são outros , hj tudo t que ser através de seletivo oi concurso , e pra isso que existe as qualificações. Não tente nos ludibriar com essa sua conversa sem fundamento senhor Jersan .

  6. Essa é boa! Quando tem merendeira não tem merenda, quando dizem que a merenda vai estragar porque não tem quem prepare e/ou distribua fica a pergunta: que merenda é essa,? Quanta incompetência e irresponsabilidade!(

  7. O sindicato de professores continua omisso , não está fazendo nada pra resolver esse absurdo , vamos Israel , isso é uma falta de respeito com nossa educação , nossas crianças

Deixe uma resposta

Campos requeridos estão marcados *.