SÃO JOÃO BATISTA VAI ADERIR AO PROGRAMA DE AQUISIÇÃO DE ALIMENTOS

Até o final deste ano, o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) vai ser implementado em 97 municípios do Maranhão. Destes, 71 já assinaram o Termo de Adesão ao PAA – uma parceria do Governo do Estado, Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) e Prefeituras – e 26 estão em processo de adesão. A cidade de São João Batista já em processo de assinatura do termo de adesão de acordo com as informações do Governo do Estado.
Essa é uma ação coordenada pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Social e Agricultura Familiar (Sedes) para assegurar aos agricultores familiares maranhenses garantia de mercado – um dos elos essenciais da cadeia produtiva. “O agricultor familiar tem uma atenção especial do governo. É uma prioridade. Estamos incentivando e apoiando para o incremento de suas produções, para melhorar as suas rendas e, consequentemente, a vida de em todo o meio rural”, declarou governadora Roseana Sarney ao participar em Arari da primeira da entrega de produtos da agricultura familiar que representou a efetivação, na prática, do PAA no município.

O secretário de Estado do Desenvolvimento Social e Agricultura Familiar, Fernando Fialho, ressaltou que a garantia de mercado ao agricultor familiar é, sem dúvida, o maior incentivo e estímulo para que eles produzam mais. “É muito difícil você trabalhar de sol a sol ou com chuva e não ter onde e para quem vender o fruto do seu trabalho. Agora, eles vão produzir mais, ganhar o seu dinheiro e terão uma vida melhor e mais digna”, enfatizou.

Animados com essa nova realidade, agricultores familiares de Arari externaram o sentimento de uma luta em busca de uma vida melhor e perspectivas de um futuro mais promissor com a implantação do Programa de Aquisição de Alimentos, que vai propiciar, até o final do ano, o incremento de suas rendas em R$ 135.000,00. São 30 agricultores familiares que produzem anualmente 32 toneladas de frutas, hortaliças, cereais e peixe, entre outros produtos e vão fornecê-los para o Hospital Jorge Oliveira, Unidade Escolar Lucas Ribeiro, no povoado Felix, e a outras entidades da rede socioassistencial garantindo alimentação de qualidade a idosos e pessoas em situação de vulnerabilidade social e insegurança alimentar.

O agricultor familiar José Cassiano Rodrigues, o Carrossel, relatou que hoje vive com a fartura dentro de casa e com uma vida bem melhor. “É o resultado da segurança que tenho para vender e não ter desperdício nenhum de tudo que produzo”, assegurou. A agricultura Joana Maria Muniz Lopes, da comunidade de Arraial, ratificou: “agora temos um grande estímulo para trabalhar e produzir mais. Já estou trabalhando para a produção de milho irrigado, pois tenho a certeza que vou vender toda a colheita”.

Outro agricultor, Raimundo Nonato Santos Lopes, também da comunidade de Arraial, disse que vai ampliar e fazer novos investimentos para aumentar e diversificar a sua produção. Rosinalva do Desterro complementou: “comecei com alface, couve, quiabo e vinagreira. Agora, vou buscar ampliar essa produção e, quem sabe, plantar e colher outras coisas”. Da comunidade de Centro Velho, a agricultora familiar Cilene Martins da Silva ressaltou que a expectativa de futuro da comunidade agora é muito melhor. “Precisamos aproveitar o que a natureza nos oferece. Agora, com a comercialização garantida, não vamos ter mais desperdício”.

Satisfeito com o resultado do trabalho, o engenheiro agrônomo José Luís Fernandes Ribeiro, secretário de Produção e Abastecimento de Arari, contabiliza que hoje são mais de 300 piscicultores familiares no município, além do salto de qualidade que obteve os agricultores com incremento de suas produções e a adoção de novas tecnologias em seus plantios. “Arari é hoje uma referência para o Maranhão”, comemorou.

HISTÓRICO

O município de Arari teve a sua proposta de Adesão ao PAA aprovada pelo Ministério do Desenvolvimento Social oficializada pela Portaria nº 38 de 29 de abril de 2013, contemplando 30 agricultores fornecedores e quatro entidades beneficiárias.

Nessa mesma Portaria, os municípios de Afonso Cunha, Alcântara, Buriti Bravo, Bacabal, Cachoeira Grande, Cândido Mendes, Cantanhede, Central do Maranhão, Dom Pedro, Guimarães, Humberto de Campos, Itapecuru-Mirim, Lagoa do Mato, Magalhães de Almeida, Marajá do Sena, Morros, Nina Rodrigues, Parnarama, Passagem Franca, Pindaré Mirim, Raposa, São João do Sóter, Santana do Maranhão e Vargem Grande estão com pereceres aprovados para a implementação efetiva do PAA. Nesses municípios serão beneficiados diretamente 957 agricultores familiares, 149 entidades e um volume de negócios de quase R$ 5 milhões.

Folha de SJB
Termo de uso
Política de moderação de comentários: O autor Jailson Mendes mantém a qualidade, atualidade e autenticidade das informações por ele apresentadas no presente blog, mas não se responsabiliza por informações/opiniões de terceiros. Ao comentar neste blog, você assume toda a responsabilidade pelo conteúdo postado. O autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *