SÃO JOÃO BATISTA ESTÁ ENTRE AS CIDADES QUE MAIS INTERNAM USUÁRIOS DE DROGAS NO MARANHÃO

De acordo com os dados do Centro de Atenção Psicossocial Alcóol e Drogas (Caps AD) do Maranhão, a cidade de São João Batista está entre as cidades que tem mais internados pelo uso de drogas no estado. Leia a matéria que saiu no G1 Maranhão de hoje…
‘Uma criança de um ano e 10 meses foi abandonada pela mãe na Unidade Mista do Maiobão, Paço do Lumiar, na última sexta-feira (21), com sinais de maus-tratos. A mulher, segundo relato de familiares, é usuária de crack. A criança é portadora de paralisia cerebral. Diante da situação de abandono, o hospital acionou o Conselho Tutelar de Paço do Lumiar, no domingo (23), que solicitou que alguém da família acompanhasse o menino. Um tio foi localizado e levado à unidade de saúde. Agora, o Conselho vai encaminhar a denúncia de abandono de incapaz por parte da mãe ao Ministério Público Estadual.
“Recebemos a denúncia de que uma criança havia sido abandonada pela mãe. O Conselho foi checar e se deslocou até a casa da vítima. Lá, conversamos sobre a responsabilidade de acompanhar esse bebê, por conta das condições da mãe. Vamos comunicar o abandono ao MP, no mais tardar sexta-feira (28). Estamos apenas aguardando uma nova visita”, afirmou a conselheira tutelar Amelice Araújo. De acordo com a conselheira, alguns familiares estão acompanhando a criança, mas não  regularmente. “Estamos sensibilizando essa família de que é preciso cuidar, pois também são  responsáveis pelo zelo. Ontem (quarta-feira), tinha uma tia lá com ele”, contou.
A criança deve ser transferida nesta quinta-feira  (27) para um hospital especializado de São Luís. OG1 entrou em contato com a diretora-geral da Unidade Mista do Maiobão, Aline Teixeira, para saber qual o quadro clínico da criança ao dar entrada na unidade, assim como o encaminhamento a ser dado para a situação, mas ela alegou não poder dar nenhuma informação sobre o caso e desligou o telefone.
Consequências
De acordo com o neuropsiquiatra e especialista em dependência química, Ruy Palhano, uma criança gerada por uma mulher que usa drogas dificilmente terá uma vida normal, sem sequelas. “O índice de mulheres que usam crack e abortam é altíssimo, por causa do consumo da droga. O principal problema é que essas crianças já nascem viciadas, porque o crack atravessa a barreira hematoplacentária e a barreira hemoencefálica. As consequências são doenças cardiovasculares, cérebro-vasculares, quadro de diminuição do volume da massa encefálica, e apresentação de problemas respitarórios desde muito cedo”.
Estatísticas
Segundo dados do Centro de Atenção Psicossocial Alcóol e Drogas (Caps AD), a maioria das pessoas que busca tratamento para a dependência tem entre 20 a 30 anos, e apenas 15% dos atendimentos são mulheres. De janeiro de 2014 a 20 de fevereiro deste ano já deram entrada 120 novos casos de usuários de droga na Cap’s.
Em 2013, 85% dos atendimentos feitos no Centro de Atenção foram de usuários de crack. Ao longo de todo o ano foram atendidas pessoas usuárias drogas de 42 municípios do Maranhão. Os maiores registros são das cidades de São José de Ribamar (80 pessoas); Paço do Lumiar (52 pessoas) e São João Batista (32 pessoas).
Na capital, 59 dos bairros tiveram usuários em tratamento. Os de maior incidência foram: João Paulo (230 pessoas); Coroadinho (230 pessoas); Cidade Olímpica (193 pessoas); Liberdade (156 pessoas) e Vila mauro Fecury I e II (131 pessoas Barreto). Desses usuários, apenas 20% estão sem fazer uso de substâncias psicoativas e reinseridos no mercado de trabalho.
Termo de uso
Política de moderação de comentários: O autor Jailson Mendes mantém a qualidade, atualidade e autenticidade das informações por ele apresentadas no presente blog, mas não se responsabiliza por informações/opiniões de terceiros. Ao comentar neste blog, você assume toda a responsabilidade pelo conteúdo postado. O autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *