Professor natural de São João Batista assume pró-reitoria de Assistência Estudantil da UFMA

| 1 Comentário

Joanino, professor Manoel assumiu pró-reitoria na UFMA

Na manhã desta sexta-feira, 28, tomaram posse das pró-reitorias de Planejamento (Proplan) e de Assistência Estudantil (Proaes) os professores João de Deus Mendes da Silva e Manoel de Jesus Barros Martins (natural de São João Batista), respectivamente, em cerimônia realizada no gabinete da reitoria da UFMA. Também foram empossados o professor Leonardo Dallagnol, na Assessoria de Relações Internacionais; a professora Telma Bonifácio, na coordenação do curso de História; e a servidora Elke Trindade, no Departamento de Assistência Estudantil, órgão ligado à Proaes.

A reitora Nair Portela ressaltou a relevância da criação da Pró-Reitoria de Planejamento e da posse dos novos pró-reitores. “Nós estamos muito satisfeitos, já que houve uma pactuação promovida pelo Governo Federal para que todas as universidades federais criassem pró-reitorias de Planejamento. Entendemos que o professor João de Deus tem todas as condições de assumir essa pró-reitoria, levando em consideração o ótimo desempenho que teve à frente da Proaes, com ótima gestão, inovações e gerando a satisfação dos estudantes. O professor Manoel também vem de ótimo desempenho na coordenação do curso de História, contribuindo com a colação de mais de 60 alunos do curso recentemente”, ressaltou.

Proplan

Órgão executivo e de assessoramento da alta direção executiva da Universidade, a Pró-Reitoria de Planejamento se responsabiliza pelo processo de planejamento institucional, orçamento, gestão e controle, contemplando o planejamento estratégico, as políticas institucionais, o monitoramento das ações, a auditoria e a avaliação. Graduado em Matemática e mestre em Engenharia na área de Ciências da Computação, ambos pela UFMA, além de doutor em Matemática pela Unicamp, o novo pró-reitor de Planejamento, João de Deus Mendes, foi, também, o mais recente pró-reitor de Assistência Estudantil da UFMA.

Agora, o professor fica à frente da recém-criada Pró-Reitoria de Planejamento, em que a UFMA, desta forma, se adapta às normativas do Ministério do Planejamento e da CGU, após dois eventos principais: a “Pactuação da Revisão da Estrutura Organizacional das Universidades Federais”, realizada em Brasília em 2008, que teve por objetivo reavaliar o quantitativo de cargos necessários à recomposição do quadro de cargos em comissão (CDs e FGs) das instituições federais de ensino (Ifes); e a Instrução Normativa divulgada em 2016 pelo Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão e pela Controladoria Geral da União (CGU), que exigia que os órgãos e as entidades executivas federais deveriam adotar medidas para a sistematização de práticas ligadas à gestão de riscos, accountability, controles internos e governança, gerando a necessidade da criação da Pró-Reitoria de Planejamento na UFMA.

A nova pró-reitoria não gera nenhuma nova despesa para a Universidade, já que estão autorizadas e são fundamentais para o funcionamento da UFMA no que tange à governança, à gestão e ao controle interno. “A pró-reitoria é criada em meio a uma crise geral das instituições federais de ensino superior de modo geral. Em momentos como este, precisamos trabalhar com inteligência, em que devemos ajudar a organizar a Universidade, auxiliarmos em suas atividades fim, que é ensino pesquisa e extensão, desburocratizando rotinas para que nossos professores possam exercer o que sabem fazer de melhor”, afirmou João de Deus.

Proaes

O professor Manoel Barros possui graduação em História pela Universidade Federal do Maranhão, especialização em Organização de Arquivos pela Universidade de São Paulo e mestrado em História pela Universidade Federal de Pernambuco. Antes de assumir a Proaes, foi diretor do Departamento de Organização Acadêmica (Deoac) da Pró-Reitoria de Ensino e foi coordenador do curso de História da UFMA.

“É um grande desafio. Teremos atenção a estudantes em situação de vulnerabilidade, veremos cada programa e possibilidade de atuação e tentaremos ao máximo não permitir o atraso de bolsas, verificando também as residências estudantis, pois o nosso público-alvo demanda cuidado extremo. A equipe da Proaes é muito boa, e encaminharemos as demandas com aquilo que pudermos fazer, com transparência. Temos que dar substância ao que já existe e fazer o possível para que a comunicação com os alunos seja a mais direta possível”, disse o professor Manoel Barros sobre suas expectativas à frente da pasta. Ascom UFMA.

Folha de SJB

One Comment

  1. só falta termos bons gestores, pq bons nomes temos. Parabéms professor

Deixe uma resposta

Campos requeridos estão marcados *.