PREFEITOS MILIONÁRIOS E POPULAÇÃO POBRE NAS CIDADES DO MARANHÃO

miséri absolutaO resultado do recente IDHM mostra que houve um aumento nos índices da renda, longevidade e Educação. Apesar do crescimento, a população do interior e até de algumas capitais permanece pobre.
Em alguns lugares, incluindo dois do Maranhão, o caso é de extrema pobreza. Miséria absoluta marca a vida dos maranhenses residentes em Majará do Sena e Fernando Falcão. Ao lado deles espalham-se outras cidades em que campeiam a fome e o abandono humano.
Os índices medidos mostram um quadro cruel e desalentador. Mas os responsáveis pelos levantamentos esqueceram apenas de mostrar que enquanto milhões padecem de fome, um grupo de famílias bem pequeno vive nababescamente do dinheiro público usurpado da população de miseráveis.
A causa do entrave, da ausência de boas políticas públicas, de saúde e educação de qualidades, da ausência de saneamento básico e infraestrutura louvável tem nome: corrupção.
Neste momento, por exemplo, enquanto milhões passam fome, não têm transportes e nem escolas dignas, hospitais e água de qualidades, prefeitos e familiares vivem bem. Sãos os donos do mundo. Como é toda regra, sim, existem exceções.
Mas no Maranhão chega ao cúmulo do absurdo. Enquanto famílias paupérrimas lutam para se agasalhar em casebres de palhas, familiares de prefeitos estão adquirindo apartamentos e casas de luxos nas áreas mais nobres da cidade.
Quando a família cata no matagal algo para comer nos grotões do Maranhão e em diversas outras cidades, parentes e os próprios prefeitos estão comendo do bem e do melhor em suas fazendas.
É raro não encontrar um cidadão que se eleja prefeito alegando que ficou pobre com os gastos de campanha e em pouco tempo comece a esbanjar riqueza. O patrimônio multiplica como em um passe de mágica.
São eles os gestores das cidades que determinam onde os recursos serão aplicados. Geralmente aplicados numa só família e que se dane o resto. Temos exemplos assim na maioria dos municípios maranhenses. A maioria cada vez mais pobre e uma minoria cada vez mais rica.
Por isso os indicadores das cidades do nosso estado são vergonhosos. Mas geralmente os dedos dos mais espertos apontam como culpados de tudo os governo federal e estadual. E esquecem da base. Não lembram da responsabilidade que tem cada prefeito com sua gente e sua cidade.
O pior é que não se conhece até hoje nenhum gestor municipal que tenha sido penalizado com a indisponibilidade de seu patrimônio construído à base de roubo e corrupção. Existem apenas a intenção, mas eles sempre ficam com aquilo que surrupiaram. Lamentável! 
Fonte:  Blog do Luís Cardoso 
EQUIPE DE REDAÇÃO DO BLOG DA AGÊNCIA DE SJB
Termo de uso
Política de moderação de comentários: O autor Jailson Mendes mantém a qualidade, atualidade e autenticidade das informações por ele apresentadas no presente blog, mas não se responsabiliza por informações/opiniões de terceiros. Ao comentar neste blog, você assume toda a responsabilidade pelo conteúdo postado. O autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós..

5 Responses to PREFEITOS MILIONÁRIOS E POPULAÇÃO POBRE NAS CIDADES DO MARANHÃO

  1. Anonymous says:

    Nãoooooooooooooooo! Nossa vcs descobriram a pólvora. Jura que é isso mesmo? Ah não me diga! Tá mas dinheiro a cidade tem. Ontem mesmo li que São João Batista já recebeu de janeiro até agora nada mais nada menos que 16 milhões de reais. Muito dinheiro, concordam? E onde foi parar esse dinheiro que o povo tá na miséria? Essa conta não tá fechando..

    • Anonymous says:

      Você deve ser um dos beneficiados a custa da miséria alheia, ao invés de fazer gracinha, deveria ter vergonha dessa situação de miséria por que passa essas famílias pobres do nosso maranhão.

  2. Anonymous says:

    Isto não é novidade Sempre foi assim.
    Ainda hoje somente quem teve familiares envovido na política de São João Batista, são os grandes latifundiários do Munícipio.

  3. Anonymous says:

    vou ti falar p onde foi,carros novos,açude,casa nova no calhau,area de lazer nova.

  4. Anonymous says:

    Meus conterrâneos, sou servidor público federal, contador e especialista em administração pública, trabalho na SUFRAMA no Amazonas, na coordenação de desenvolvimento regional. Fico com vergonha pela forma que o nosso estado e cidades vêm sendo administrados. Os gestores não têm coração, são desumanos e nós que estamos fora do estado somos cobrados por esses descalabros que acontecem com a nossa gente. O Brasil é um signatário dos direitos humanos do milênio na ONU, combater a desigualdade social, erradicar a pobreza extrema são dois dos oito objetivos assumidos pela União. Mas da forma que os gestores maranhenses conduzem o processo jamais chegaremos a alcançar a esses objetivos. Parece que a lei não vale para os corruptos maranhenses que vivem há décadas sugando o povo maranhense. Mas temos que destacar que há dois caminhos: a educação e o voto em gente honesta que não haja na sua família histórico de ladrões infiltrados na política local.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *